Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Apresentados

pistácio

O homem que acordara verde, mantivera essa tonalidade durante todo o dia, até que por volta das quatro, farto da pergunta que todos lhe faziam sobre a estranha cor que lhe assomava ao rosto e não só, decidiu sair do trabalho, com a desculpa de que afinal não se sentia assim lá muito bem e que talvez ainda procurasse ajuda médica. Era um verde estranho, mais alface nas mãos e nos braços, pepino nas partes íntimas, pistácio na cara e nos pés. De resto sentia-se bem, o normal para uma terça-feira quente do início de outubro.  Saiu por volta das quatro num passo apressado, que era o único passo que conhecia quando entrava ou saía do centro. A luz rasgava a cidade em tiras que ele raramente via, cortando blocos cinzentos e destacando fachadas trabalhadas, graffitis e vitrais estáticos. Um casal caminhava à sua frente, o braço dele trazia a cabeça dela para a sua e depois de a beijar, cantava-lhe o que parecia ser somente amor. O verde pistácio era agora de ervilha. Passou a porta que anun…

Mensagens mais recentes

omoplatas

Boxtrolls

solitude

estorninho

orchard

sapateiro

morrião

letra

Impala

bailarinas