escuridão

 

Pressionando a fina membrana entre dois dedos, fazia correr o líquido de limpeza pelo seu interior quando tudo se desligou. Não havia estrelas próximas ou corpos celestes para refletirem, nem uma luz de aviso em todos os instrumentos a bordo. Só um fio de líquido continuava a correr às cegas pela membrana. Olhou em volta e a mesma escuridão total enchia-lhe os olhos. Talvez estivesse a sonhar, pensou enquanto fechava às apalpadelas a corrente de líquido frio. Se calhar todo o início daquele dia não tinha acontecido e na verdade ainda estava deitado na câmara de sono induzido. As luzes voltaram, o alarme soou, aquela música aleatória que guardamos na memória mas nunca conseguimos reproduzir.


The Very Long Baseline Array (VLBA), a network of radio telescopes operated by the National Radio Astronomy Observatory, spotted the signal of NASA's Voyager 1 spacecraft from 11.5 billion miles (18.5 billion kilometers) away. The image was taken on Feb. 21, 2013. (Image credit: NRAO/AUI/NSF)


Comentários

  1. Manel, não queres lá ver que naquela noite de 27 de Março de 2022, eu fotografei, mesmo sem telescópio nem nada, o sinal da sonda Voyager, da NASA, o tal que estava a 18,5 biliões de quilómetros de distância? Ora vai lá ver no meu canto ( no post dos meus céus) se a minha foto não é igual a essa... 😱

    Beijos e abraços. 😚

    ResponderEliminar
  2. À vezes é difícil sair da tal câmara.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. às vezes nem sei como é possível, porque sempre me parece muito antinatural :)

      Eliminar
  3. Ora aí está algo que eu detesto: a escuridão.

    Os dias escuros de Inverno dão-me cabo dos nervos e também me enervo quando há cortes de electricidade.

    Talvez com hipnose conseguisse perceber porquê.

    De facto, há dias tão mauzinhos que se pensa que "Se calhar todo o início daquele dia não tinha acontecido e na verdade ainda estava deitado na câmara de sono induzido".

    Mas, se não existisse escuridão, real e espiritual, como é que apreciávamos a luz?

    Dias luminosos e iluminados, Mau-Tempo!

    Um abraço do Algarve,

    Sandra Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bem visto, mas a escuridão nã me perturba... o que me perturba é perder o controlo :) abraços

      Eliminar
  4. Detesto a escuridão. Melhor, eu penso mesmo que tenho fobia, pois só durmo com a persiana levantada, de modo a poder ver a claridade da rua.
    Que essa escuridão que por aí andou já tenha desaparecido Manel.
    Abraço, saúde e paz.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também durmo sem persianas porque aqui eles nem sabem que existem persianas e já faz muitos anos que me habituei :) nã é uma escuridão preocupante, foi só mesmo um lapso no tempo
      abraços, saúde

      Eliminar
  5. Boa Páscoa, Manel.

    Abraços e beijos de amizade. :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário