exorcismo

 

Fui fazendo como dizia. deitei a cabeça no sofá, fechei os olhos, prestei atenção à respiração. deixei que o raio solar imaginário que incidia acima da minha cabeça, fosse preenchendo lentamente o vazio, começando pelos dedos dos pés, subindo pelas pernas, tronco e não me lembro de mais. quando acordei ainda falava comigo, naquela voz pausada e calma.



Comentários

  1. Meditou, meditou, adormeceu e acordou ainda a auto sugestionar-se. Será por isso que os caranguejos que conheço, falam a dormir? Adorei o vídeo.
    Abraço, saúde e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nunca ninguém me disse que falo a dormir... no entanto já dormi com várias pessoas a terem conversas entre elas enquanto dormiam :)
      saúde, abraço e bom resto de semana

      Eliminar
  2. Um raio solar imaginário não te aqueceu nem arrefeceu.
    Mas sempre foi melhor do que uma imaginária bola de neve a rolar-te pelo tronco nu abaixo. De qualquer modo, vais no bom caminho, Manel.
    Os teus sonhos e os teus sonos duram pouco mais de cinco minutos...
    Um abraço.

    ResponderEliminar
  3. igualzinho por aqui. deito-me e adormeço... acordo com o OM...

    ResponderEliminar
  4. Adoro a Cristina Branco a cantar Redondo Vocábulo, podia adormecer e acordar a ouvi-la.
    ~CC~

    ResponderEliminar
  5. A minha canção favorita! Tenho um argumento de curta-metragem inspirado nesta canção. Tentei que me seleccionassem para um pitch com produtores num festival, este Verão, mas aparentemente uma jovem grávida que opta pelo aborto, no Portugal moderno do pós 25 de abril (fim dos anos 70), não é suficientemente distópico para a cena cinematográfica actual. Seleccionaram uma ideia que incluía extraterrestre e papel de aluminio... isto, deu-me ideia de escrever um argumento sobre um operário dos céus que recorre a um exorcismo, aposto que colhe mais adeptos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. essa história é minha, se quiseres escrevemos juntos :)

      Eliminar
    2. Até propunha um documentário mas tenho medo de alturas e sem as nuvens perdia 'realismo' ... ;)

      Eliminar
    3. ehehehehehehehhehe, muito bom, perdia realismo... vi um documentário que nã era um documentário sobre um jogador de futebol de um país africano e estava muito bom :) nada que ver, mas agora lembrei-me

      Eliminar

Enviar um comentário