janela


Primeiro vi o gato preto da vizinha, por detrás da janela da sala, de grandes olhos amarelos faiscantes focados no pátio. O pelo brilhava na luz cinzenta da manhã e os seus bigodes tremiam intermitentes, como se enviasse uma mensagem em código morse, a cada movimento da ave. O pequeno pássaro debicava alheio ao perigo, por entre os espaços quebrados do cimento, onde restos de pão e aveia se haviam entranhado por força do vento. Nunca tinha visto aquele pássaro antes, perfeitamente camuflado aos meus olhos no cimento, maior que um pardal, menor que um melro. E agora que o via, sabia que só acontecera porque o gato me avisara, naquela postura tão meditativa e um pouco cómica, conjurando pelos dois, terríveis feitiços à ave.



Comentários

  1. Dois cuscos e uma ave :-)

    Beijocas, afilhado mailindo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. gosto muito dessa palavra "cusco" :)
      beijocas madrinha do meu coração

      Eliminar
  2. Não é o que lhe digo? É preciso ter arte na pontinha dos dedos para fazer magia e relatar assim o que vê da janela.

    Acho que consigo ver o pêlo do bicho a brilhar. E eu que gosto tanto de felinos pretos. Tenho uma adoração que não consigo explicar por panteras negras.

    O vídeo está cómico, fez-me sorrir.

    Um abraço do Algarve,

    Sandra Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã tinha muito a dizer, mas sempre vou conseguindo do pouco fazer algo... se é arte, é discutível :)
      ainda bem que houve sorriso... vi alguns vídeos antes de escolher este e depois entrei num loop de vídeos e numa altura já nem sabia o que me levara ali...
      abraço

      Eliminar
  3. Já eu, vejo três gatos à janela, ensaiando uma cantilena de engate a alguma gatarrona que se espreguiçava lá fora. :-)

    Beijos, Manel Mau-Tempo.
    Vê lá se fazes parar este tormento chuvoso, húmido e pegajoso.
    (só para os gatos puderem ir namorar, claro.)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. frio, vai ser frio, mas menos chuva, satisfeita? :)
      nã posso mandar já as temperaturas altas... manias...
      beijos

      Eliminar
  4. Ai que eu ainda não tinha visto o Cachalote.... Será que já aqui está há muito?!?!
    As conversas trocadas no imaginário são sempre potencialmente interessantes!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já cá anda faz uns dias, mas entrou de mansinho, numa lua pouco cheia e quase ninguém deu por ele :)
      agora que falas das conversas imaginárias, talvez eu faça demasiado dessas e menos das outras...

      Eliminar
  5. Interessante o post. Um dos gatos parece entoar uma cantilena.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã ouvia o gato da vizinha, só imaginei que fosse parecido a um destes :)
      Saudinha, abraço e bom fim de semana

      Eliminar
  6. Primeiro perdi-me no olhar meigo do cachalote, depois encontrei-me numa bela contemplação das aves do céu.
    Mas, sabes não és o único, há uns tempos fiquei com os olhos bem arregalados na tamanha pachorra de um gato a enamorar um ratito que andava atarefado. Temos muito que aprender com os gatos, essa é que é essa[risos]

    Tarde boa, Manel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. engraçados os olhos das baleias, parecem pequenos e no entanto, profundos.
      Já ouvi dizer que os gatos são os animais mais perfeitos do reino animal, por isso nã me espanta a tua observação de que temos muito a aprender com eles. Aliás, temos muito a aprender com toda a natureza...
      bom fim de semana, abraço

      Eliminar
  7. Boa tarde,

    Fiquei com umas dúvidas.

    Se o Manel pudesse definir "imaginário", agradecia. E, já agora, se a "Boop" fizesse o favor de definir

    "potencialmente interessantes" também agradeço.

    Sandra Martins

    ResponderEliminar
  8. Sorte do pássaro, o gato estar por detrás da janela. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, felizes dos livres e daqueles que nã tão livres, ainda podem observar pelas janelas :)

      Eliminar

Enviar um comentário