isolamento

A reserva que tinha feito de alimentos, que supostamente me manteria sem sair de casa durante um mês, rapidamente se esgotou em três dias. É claro que ainda há alguma comida congelada, tipo abóbora e pimento partidos em cubo e algum pão, mas as prateleiras do frigorífico são uma desolação, até faz eco. O que é que correu mal? Talvez não tenha feito bem as contas ao que ingiro de comida durante um dia inteiro, tendo em consideração que não tenho mais nada de interessante para fazer. Também não esperava ter tanto apetite, normalmente as gripes e constipações interferem no paladar e no cheiro, mas não foi o que aconteceu. Perante este facto, só me restou abalar até ao supermercado na hora de menor afluência, com uma lista de compras recomendada por especialistas. Ficam aqui umas dicas que achei interessantes, embora o meu estômago tenha tido a palavra final e da lista original só ficou o papel:

Alimentos secos, não perecíveis, tipo arroz, massas, feijão, são considerados as bases (normalmente abundam em qualquer casa portuguesa)
Frutos secos e cereais, bolachas.
Enlatados tipo atum, tomate, feijão, grão… sardinhas são os meus favoritos
Cebolas, cenouras, batatas, alhos, gengibre e beterrabas normalmente aguentam um mês no frigorífico (no meu pelo menos)
Tenho abóbora e pimentos congelados, mas também é possível ter cogumelos, ervilhas, bananas, tomates, frutos vermelhos...
Chocolates e café/chá são alimentos de conforto que não devem ser negligenciados.
Água potável, nem que seja uns garrafões cheios com água da torneira. Cerca de 5 litros por pessoa/animal por dia, embora seja difícil que aconteça haver interrupção do fornecimento. Não se esqueçam de incluir nas contas os animais e também fazer um stock de comida para eles.
Medicamentos prescritos para 30 dias e outros, tipo anti-inflamatórios, protectores de estômago, para a tosse, vitaminas…
Sabonetes, desinfectantes com álcool, detergente da roupa.
Líquido para lentes de contacto, pensos e fraldas (para quem os usa), papel higiénico ou absorvente…
Livros, internet e jogos para manter a sanidade mental.

Comentários

  1. Respostas
    1. :) papel higiénico, lâminas de barbear, detergente da loiça, pão, grana padano, ovos, leite de coco, shiitakes, fermento, tomates, alho francês e frango...

      Eliminar
  2. Acho que tenho tudo... Menos remédios e já não quero ir à farmácia...
    Obrigada :)

    ResponderEliminar
  3. Então, Manel? Estás de quarentena ou quê?
    Fazes bem em provisionar em abundância a tua despensa, sobretudo de alimentos não perecíveis. Chocolates não podem faltar, são óptimos para repor energias, nunca sabemos o que vem por aí.

    Um abraço e as tuas melhoras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nã, já voltei ao trabalho. Quase pronto para outra :)
      E por ai? Tudo tranquilo?

      Eliminar
    2. Por aqui, vai-se andando como Deus quer... :)

      Eliminar

Enviar um comentário