estorninho

Não consigo escrever.
Acordei um dia e não escrevia. Também deixei de sonhar. Notei por acaso que as noites passaram a ser fragmentadas por pequenos períodos de sono e acordava na mesma posição em que adormecia.
Sinto que não tenho nada para dizer. Esgotei os pensamentos enquanto alimentava os pássaros. Perderam o medo e sobem juntos ao céu num bando, desenhando ao cair do dia figuras impossíveis.
Ela foi de férias. Todos os dias envia-me fotos do que visita. Escrevi-lhe a pedir que voltasse, mas depois apaguei e só falei nos pássaros. Espero agora pacientemente a chuva e os dias curtos.

 Collin van der Sluijs and Super A, spray painted a giant starling onto the wall of this building in Berlin, Germany.

Comentários

  1. E... quem é ela? A das chaves? A do coro? ou...

    Afilhado, tu cuida-te menino.
    Beijo da madrinha

    ResponderEliminar
  2. fui acometida pelo mesmo mal. deve ser falta de chuva.

    ResponderEliminar
  3. chuva? houve, mas foi de estrelas. boa semana.
    beijos,
    Mia

    ResponderEliminar
  4. Quando estiveres a dar de comer aos pássaros não penses em nada, Manel.
    Tu não me arranjes um esgotamento por causa das passarinhas...
    Tira férias e vai deitar-te na areia da praia, de papo para ar, sem pensar em nada.

    Tu sabes tantas coisas, cigano...até sabes que os estorninhos são passarocos que só andam por cá de Outubro a Fevereiro...:)
    Beijos, Manel.

    ResponderEliminar

Enviar um comentário