farfalhar

Aconteceu-me certa vez darem-me a mão por engano. Era uma mão pequena que veio encaixar-se na minha no corredor do supermercado. Olhei para o dono daquela mão como se ele não fosse deste mundo, um pequeno príncipe chegado do asteróide B612, e ele com menos de um metro de altura e chupeta na boca, olhou para mim com puro terror. Também já me encostei a uma desconhecida e fiquei encostado até o meu copo ficar vazio. Já cantei os parabéns a estranhos e brindei com uma taça imaginária. Já liguei para números errados, nem sempre sem querer. Já acenei a desconhecidos, chamei gorda a uma mulher grávida. Já encaminhei um cego contra um poste e fechei a mala do carro na cabeça de um careca. Já bati com os dentes no chão, fechei um vidro eléctrico com um dedo de fora, já dei um choque a um cavalo. Já fui trabalhar com camisolas do avesso e meias trocadas, já regressei a casa sem roupa de dentro. Já me esqueci de datas, nomes, caras. Já fui reconhecido por pessoas que me eram estranhas e já fui confundido com outro. Entrei em autocarros, festas e velórios errados, e perdi-me a menos de um quilómetro do destino. Já bati no fundo de um rio, perdi mais do que ganhei, já cai redondo e até mesmo ao comprido. 




Comentários

  1. far·fa·lhar - Conjugar
    (farfalha + -ar)
    verbo intransitivo
    1. Fazer som semelhante ao da folhagem agitada pelo vento; fazer farfalhada.

    2. Falar muito, geralmente depressa.

    3. Falar de modo ostentatório, exagerado ou fanfarrão. = BAZOFIAR, BRAVATEAR, EXAGERAR, OSTENTAR

    "farfalhar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa
    😊

    ResponderEliminar
  2. Isso é a vida, e é viver - o bom e o mau faz parte. O assim assim, também. :-)

    Beijo meu mailindo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. venha a vida, aqui me tem à espera dela :)
      beijo madrinha

      Eliminar
  3. e pensas que és adorável porquê, if i may ask? :)*

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. conciliar um mundo de nuvens e um mundo pedregulhento tem coisas destas...

      Eliminar
  5. essa do cedo e do careca custa-me a acreditar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. verdade verdadinha... talvez o careca nã fosse muito careca, mas era meu chefe, o que ainda é pior...

      Eliminar

Enviar um comentário