diagonal

Estico-me por toda a diagonal da cama. O frio dos lençóis na extremidade alivia a dor nas pernas e nos pés. Noto que está tudo silencioso, como se tivesse mergulhado até ao leito do mar e adormeço. 
Vou acordar depois de um sonho. Terminei de dar reboco a uma parede, o efeito é de nuvens cinzentas sobrepostas e entre as nuvens é visível o céu muito azul. Talvez quando secar o céu desapareça ou então terei de alisar a massa por cima do azul. Mas entretanto algo acontece, começo a subir e consigo ver-me caído, como se fosse um boneco morto numa maquete.  




Comentários

  1. pintas o meu quarto com as cores do nascer do sol num céu com traços de nuvens?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. claro que pinto! até vais pensar que são nuvens de verdade...

      Eliminar
  2. Pensei que tínhamos combinado que não voltarias a fazer nuvens até ao outono. Por tua causa apanhei uma molha valente.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. foram feitas em sonhos... esqueci que era possível.

      Eliminar

Enviar um comentário