moedeira

Leio sobre a mulher que trocou o homem bom por um amor impossível no blog da ana e logo reclamo que o “bom” nunca é suficiente. Tive algum sucesso enquanto fui “mau”, mas por estes lados  o “mau” perdeu-se na tradução e até há quem misture tudo e pergunte se sou familiar do outro Mao. Mas voltando ao homem “bom” que afinal não é assim tão “bom” e que para além de diversos e múltiplos defeitos, queria tomar banho junto e falar logo de manhã, antes e durante o pequeno almoço, deixa-me a falar com os botões; que não suportaria por muito tempo alguém que gostasse de falar logo de manhã, principalmente antes do pequeno almoço. E mesmo banho junto é uma cena bizarra; é bom ter alguém que nos lave as costas de tempos a tempos, mas o banho é aquele momento de introspecção da manhã. É um facto constatado que durante esse tempo em que a água me cai na cabeça e conduz para longe todas as merdas que me aborrecem, surgem ideias mesmo boas, textos fantásticos (ou nem por isso)... podia até estar rico se não me esquecesse de tudo assim que acabo de me secar. E depois apercebo-me que talvez tenha dedicado muita atenção ao que julguei ser uma mulher “boa”, mas que se calhar começa a falar assim que abre os olhos. É que na verdade pouco sei sobre ela e tanto pode falar sobre reacções de cisão em cadeia auto-sustentadas num meio multiplicador de neutrões (que é um meio que contém núcleos cindíveis), ou simplesmente fazer um relato delicioso sobre o sonho que acabou de ter e nem espera que termine o pequeno-almoço.  


Comentários

  1. Já tinhas comprado um carago dum gravador pá!!

    Tás mais mais para atoleimado que atravessado.

    Beijo em TU afilhado mailindo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. prometo que se um dia mudar o nome do blog será para atoleimado :)
      beijo madrinha

      Eliminar
  2. Só mesmo o sr Manel! :))
    Haja ... vontade e força e tudo acontece. :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quando nada me ocorre, recorro a cismar no que os outros escrevem...
      beijos Dona Flor

      Eliminar
  3. Uma mulher que comece a falar logo de manhã, pode ser muito "boa", mas deve ser mesmo uma moedeira para o juízo e para os «neutrões». Fale ela de cisões, circuncisões, ou qualquer outra coisa que termine em 'ões'...

    Beijo, Manel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. circuncisões era logo pra esquecer... é uma dica: se alguém quiser correr comigo, a melhor forma é falar em operações e ossos partidos antes do pequeno almoço...
      nã entendo a necessidade de falar logo de manhã... nã entendo mesmo :)
      beijos, Janita

      Eliminar
  4. Respostas
    1. nã era minha intenção...
      (sabes dizer-me se esses telemóveis smarts têm gravador?)

      Eliminar
    2. Com uma mulher assim podiam-me chamar mau e bom e isto e aquilo.
      .
      * Poema em letras virgens e palavras nunca Escritas. *
      .
      Deixando um abraço

      Eliminar
  5. Falar assim logo de manhã, seja homem ou mulher é mesmo uma moedeira. Acho que passava a acordar mais tarde ou então muito mais cedo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mais tarde seria o ideal... haverá mesmo dois tipos de pessoas? as que falam e as que nã falam logo de manhã?

      Eliminar
  6. Definitivamente falar de manhã e principalmente antes do pequeno almoço nem é opção. Começarem o meu dia com dissertações seja sobre o que for está absolutamente fora de questão!
    Bom dia e um beijo é aceitável...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. alguém que me entende... bom dia e um beijo é mais que suficiente :)

      Eliminar

Enviar um comentário