domingo, 14 de maio de 2017

raleira

o capataz coça a cabeça. tem os pés enfiados na água que não escorreu pelo ralo porque em certo ponto o cano de esgoto não tem a inclinação que devia ter e a água empossa no centro do pátio. se continuar a chover podemos fazer mergulho na nova piscina. agora que penso nisso, o mesmo se passou na minha vida. meti água. muita. ela não está minimamente interessada em mim. sou como aquele cano que não escoa nada. agora que penso nas coisas que me disse, talvez ela só estivesse a ser simpática. coço a cabeça. tento acenar-lhe ao longe, mas ela não está minimamente interessada em mim. difícil era entender se ela estivesse.


11 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  2. Bom dia, Manel.
    Sabes o que te digo?- Quem não se interessar por ti, também não merece que te 'rales' por causa disso.
    Deixa que tudo se escoe pelo ralo e sê feliz, com outros interesses mais interessantes.
    Se tu quisesses seriam às resmas, paletes delas...

    Beijos, Manel.

    ( o que para ti tiver de ser, para ti está guardado. :) )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. está guardado e perderam a chave :D
      só porque era pra mim
      beijos Janita, melhores dias se esperam

      Eliminar
  3. Meteste água? Isso foi uns pingos que transbordaram fora da bacia ou uma inundação que chegou ao piso de baixo?
    Pode ter sido...
    Não esquecer, contudo, que, às vezes, reagimos, inundadas na nossa insegurança. E o que sai é isso! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é tipo inundação mesmo... até perder o pé :)
      nem com bóias me safo

      Eliminar
  4. Aí a vida, sr Manel, a vida, é complexa!!! :)

    Continuação de bom domingo e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tremendamente complexa... e com inclinações indesejadas :)
      boa semana e se possível, continuação de bom domingo

      Eliminar
  5. Tu tens uma queda para a ramela, diria a minha santa mãezinha. Afilhado, para quem não quer há muito. Fecha a torneira, dá um nó ao cano e estrangula a cheia. Muda de roupa, parte para outra. A vida é demasiado curta para chover no molhado.

    Beijocas grandes da madrinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. chover no molhado é muito bom :D
      a madrinha está coberta de razão... vou acenar para outras... alguma há-de cair :D
      beijos e mais beijos

      Eliminar
  6. É apanhar essa água toda e recomeçar, não há inundação que não tenha solução.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, até aquela que envolveu todo o planeta teve solução :D

      Eliminar