quarta-feira, 19 de abril de 2017

zimno

às vezes vejo as notícias e acho estranho as pessoas andarem de manga curta. aqui liguei o aquecimento.

11 comentários:

  1. e não te esqueças das meias. calça umas meias!

    ResponderEliminar
  2. Aqui na terra faz sempre calor, andei de vestido de manga curta e ténis. E a garotada de calções, ou jeans e uns tops muito reduzidos (as raparigas).

    ResponderEliminar
  3. Não aches estranho, Manel!
    Sim, isso é verdade. Até já tomei uns bons banhos de mar e no ginásio disseram: "Isabel, estás cá com um bronze :)"

    ResponderEliminar
  4. Hoje em dia já nada me parece estranho, só para tua informação, Manel:
    aqui neste belo e soalheiro cantinho, toalha a ponto luz bordada, amanheceu um dia chuvoso, frio e ventoso...

    Beijos, Manel...agasalha-te!!

    ResponderEliminar
  5. há felicidades que encontro numa manga curta.

    ResponderEliminar
  6. Não estranho, na rua ando de t-shirt mas em casa visto um casaco. Talvez devesses sair de casa, o sol far-te-ia bem e ver quão frescas andam as pessoas.

    ResponderEliminar
  7. Esse frio não tem nada a ver com as condições climáticas. É o frio que, tantas vezes, nos invade proveniente da alma que está gelada. E uma alma gelada não se trata com aquecedores, pantufas, sacos de água quente ou caldos de galinha.
    Parece-me que o remédio estará aqui:

    É urgente o amor
    É urgente um barco no mar

    É urgente destruir certas palavras,
    ódio, solidão e crueldade,

    É urgente inventar alegria,
    multiplicar os beijos, as searas,
    é urgente descobrir rosas e rios
    e manhãs claras.

    É urgente o amor, é urgente
    permanecer.

    Que se cumpram as palavras do mestre Eugénio de Andrade! E o arrepio gélido da alma desaparecerá.
    (Deliberadamente, omiti algumas frases deste poema "Até amanhã". Que me perdoe E. de A..)

    Sabes que sou um pouco louca, então não ligues ao que eu escrevo.
    Deixo-te um beijo...quente... (sorriso)

    ResponderEliminar
  8. Também eu tenho tido frio, muito frio.
    Está aqui a prova:

    "...que gelada está esta casa..."

    semfreionosdentes.blogspot.pt

    Sabes, quando a casa está gelada, vou ver o mar, leio poesia, ouço música e vou trincando suavemente cerejas, framboesas ou morangos. Se não encontro os frutos frescos, compro congelados.
    Experimenta...comigo resulta. A minha "casa" já aqueceu.

    ResponderEliminar
  9. Tem feito calor aqui nesta terrinha, muita gente já de manga curta, sobretudo os mais jovens...e que é meio caminho andado para sermos mais felizes, lá isso é (mas daqui a nada, como bons portugueses, estaremos a queixar-nos do calor e da seca).
    ~CC~

    ResponderEliminar
  10. A felicidade, às vezes, é como os óculos que procuramos por toda a parte e, afinal, estão no nariz. :)

    Um beijinho e um raio de sol para aí :)

    ResponderEliminar