domingo, 29 de janeiro de 2017


Ela volta a procurar a minha companhia, convida para jantar lá em casa, pede-me receitas, conselhos, e eu recuso tudo, desculpo-me com poucos argumentos. Desola-me ela não perguntar porquê que estou triste, não queira saber o que se passa, o que mudou. Na noite passada voltou aos meus sonhos. Estávamos sentados na cozinha, e a chuva batia com força na janela, era tanta que a rua e as casas em frente se tinham tornado manchas desbotadas. Conversávamos de trivialidades e ela confessou que tinha feito uma tatuagem, no pé. Não quis saber o que era, o meu subconsciente fazia a pergunta e respondia sem articular qualquer som. Fiquei em silêncio, imaginando os caracteres japoneses com o nome dele. E ela que tinha uns pés perfeitos, agora estavam marcados e registados como posse de outro, para sempre. É notório que continuo a gostar dela, a preocupar-me com ela, embora sempre que me aparece com aquele horrível cachecol de lã laranja que o chefe lhe ofereceu e ela desde esse dia nunca mais o tirou, que só tenho vontade de a estrangular. 







首 (kubi) -  pescoço
Laranja seria um título muito mais apropriado, embora a primeira escolha tenha sido esganar.

20 comentários:

  1. ...e qual era o papel da gueixa no meio desse sonho desolador?

    Bom domingo, Manel Mau-Tempo. Nunca mais acertas o passo...:(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita, aqui para nós, a dita tem alma de gueixa, sempre que precisa dos serviços(leia-se trabalho gratuito) dele. Não vês como o trocou um misero cachecol laranja mas, dado pelo chefe, topas? Um dia destes o patrão oferece-lhe um par de soquetes e o chefe leva também pé na bunda. :-))



      Eliminar
    2. ...a ser assim Noname, mais cego do que o cego é aquele que não quer ver.

      Deixa-o lá beber o cálice da amargura até ao fim... Ele gosta de sofrer.

      Eliminar
    3. Vai ter que ser, este mê afilhado nã vê um boi a dois passos dele ahahahah

      Eliminar
    4. E uma mantinha para as pernas, arranja-se?

      Eliminar
    5. ...ou uma braseirita eléctrica, que as de carvão intoxicam?...ehehe

      Eliminar
  2. Manel, não sei se essa mistura entre o sonho e a realidade te anda a fazer bem...

    ResponderEliminar
  3. e depois não tratas do mau tempo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. como nã trato do mau tempo? está bom tempo por ai???

      Eliminar
    2. maravilhoso para mim ou maravilhoso para a maioria?

      Eliminar
  4. Pés e pescoço... Isso é "feticharia" pá!

    ResponderEliminar
  5. Oferece-lhe um livro de receitas e está o caso arrumado Manel, está visto que ela te deixou a marinar enquanto vai à vida dela e de vez em quando vem ver se o tempero já está pronto :) Cuida-te rapaz

    ResponderEliminar
  6. na tatuagem dela tem os dizeres: "chefe",
    anonima

    ResponderEliminar