quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

zdemoralizowany

Tudo tem um tempo, um momento. Depois desse tempo deteriora-se, amarelece desde o pé e espalha-se a morte pelo corpo, tornando-se o caule quebradiço, amolecido nos tecidos adjacentes. Picados os nervos pelo bolor, alastrando pelas margens outrora verdes, não adianta deixar de molho ou reanimá-lo com mezinhas. Revirado nas pontas, vai perdendo o viço até ficar translúcido, como uma assombração perdida entre pisos numa mansão de trinta e sete assoalhadas. Desbotado, sem cheiro. E lá vai ele, depreciado, mancando de um joelho, mal-assombrado, varre sem esperança as últimas folhas. E de lá é vê-lo ponderar lançar ou não uma última linha, mesmo que as águas se agitem fulgurantes, barbatanas sacudindo remoinhos de água turva. 




Nunca compreendi como só um nenúfar floria no pequeno lago. Mas só um parece bastar.

9 de Agosto de 2014

14 comentários:

  1. Meu caro MMT nada a comentar!
    Já aí andei... mais do que uma vez, só nunca o tinha visto tão bem escrito.

    ResponderEliminar
  2. que descrição fabulosa.
    agora sou eu que te roubo uma expressão: fiquei verde de inveja. mas da boa. :)

    ResponderEliminar
  3. esta noite sonhei o teu sonho da lama. quero ver agora...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. porque nã sonhaste com o gelado de morango? era mais saboroso :)

      Eliminar
    2. varria lama com uma vassoura de varrer relvados...
      está frio para o gelado.

      Eliminar
  4. Está a falar de quê? do nenúfar ou do sapo?

    (belíssimo texto)

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. foi escrito em 2014, tinha esperanças que alguém me soubesse dizer :)

      Eliminar
  5. Mesmo que as águas se agitem fulgurantes, o lago não é o certo.
    O nenúfar vai perdurar...
    Eu penso o mesmo, mesmo distante do lago.
    Beijos e beijos de fava avariada e engelhada. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se calhar era isso que queria dizer :)
      tenho saudades da menina Fava, volte para casa :)
      beijos

      Eliminar
  6. Já tinha saudades de te ler.Tão bonito ...
    :)
    Beijos

    ResponderEliminar