terça-feira, 13 de dezembro de 2016

yeti

... ou síndrome do abandono antes do natal

havia aquele anúncio que passavam na televisão antes dos meses de férias de verão, em que se tentava sensibilizar as pessoas para não abandonaram os seus animais de estimação. fui ler o que escrevi no mês de dezembro do ano passado e já não me lembrava de como a situação era bastante parecida à deste ano, com a única ressalva de que este ano ela ainda não me devolveu as chaves de casa. mas também isso não quer dizer que o mesmo não aconteça, ela pode simplesmente ter esquecido que as tem, ou achar que preciso de uma amiga que as guarde para mim em caso de emergência. não sei se foi por causa das árvores de natal mas dei por mim a pensar que haviam de fazer um anúncio com uma mensagem semelhante, mas a passar durante o mês de novembro, de modo a sensibilizar estas moças para não me abandonarem tão em cima do natal. não é que lhe tenha comprado uma prenda, estou demasiado teso para prendas, mas a neve e as iluminações de natal são mais fáceis de suportar quando se caminha abraçado.



34 comentários:

  1. Ela usou as tuaa chaves para fazerem de chumbeira e ir apanhar ranhosas...(é só para te animar)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hum, posso roubar a ideia? adoro ranhosas :)

      Eliminar
    2. claro que podes. apanham-se ranhosas nas poças de água com xixi da praia... :)

      Eliminar
    3. a minha mãe dizia que as poças da praia tinham água morna porque tinham xixi. que conversa...

      Eliminar
    4. nã, elas na verdade são filhas do sol e da areia, logo são mais quentes...

      Eliminar
  2. Manel, porque ainda consegues ver as iluminações de natal...

    ResponderEliminar
  3. Quem sabe ainda não comprou os móveis todos... Quem gosta, quem quer, luta e nem precisa de chave alguma. Levavas era com um pão de centeio nas trombas, para ver se acordas.

    Ai afilhado que trabalhêra me dás :=))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã monto árvores, vou avisando...
      pão de centeio nem é muito mau, já levei com pior... nas trombas, que nã levo mais nada.
      ai madrinha, é por isso que nã me canso de dizer que és a melhor do mundo :)

      Eliminar
  4. Abraçado, de mão dada,
    ou simplesmente lado a lado,
    tudo é mais fácil
    quando se caminha acompanhado...

    Calma. Esse dia chegará.
    Digo-o eu, que tenho alma cigana.

    Se calhar, já neste Natal!
    Que tal?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tenho três quartos de cigano e só adivinho que se o pior tiver de me calhar, ele calha...
      :) este natal nã me parece, o senhor das barbas só dá prendas a quem se porta bem, dizem... mas obrigado pelos votos de esperança, são sempre bem vindos

      Eliminar
  5. já o fiz sozinha com um copo de café numa mão e uma garrafa de água na outra...

    quanto aos animais de estimação, nem comento...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já foste abandonada no natal? tu? nã acredito...

      Eliminar
    2. eu já fui abandonada no natal. demorei três anos a recuperar. (para que saibam :))

      Eliminar
    3. alguém que corrobora a minha teoria de que o natal não é boa altura para abandonar pessoas :)

      Eliminar
  6. Este é o primeiro Natal (acho que desde sempre) em que consigo dizer que o teu texto não poderia ser meu. Não sei o que pensar, falta de hábito, talvez. Mas há um ano... há um ano este texto poderia ter o meu nome a assiná-lo, quase sem tirar nem pôr.

    Um abraço aqui da Beira Litoral, com um tempo a lembrar muito a Primavera (nem parece Dezembro).
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã devias dizer-me essas coisas, sou um invejoso compulsivo :)
      vou mandar então chuva, já que estás na parte litoral e ai nã dá muito jeito mandar neve... mas é só para ires ver as iluminações agarradinha :) vai lá, aproveita
      beijos

      Eliminar
  7. A mim bastam-me as azevias, por aqui não há neve. Não é terrível caminhar só, quando o abraço é só um braço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já há umas almofadas que trazem um braço para a pessoa adormecer com aquela sensação de ter alguém :) ok, percebo o que queres dizer, tás melhor?

      Eliminar
    2. Já estou bem. E tu também vais ficar.

      Eliminar
  8. Oh... Uma pessoa lê isto e tem um apertozinho no coração. Que moça insensível, essa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehe, ela é uma querida, eu é que sou um sacana desalmado

      Eliminar
  9. Meu querido sr Manél ... a culpa não deve ser só delas! Veja o que pode mudar em si!
    O sr Manél já tem idade suficiente para saber onde erra. Se calhar precisava de fazer uma paragem nos relacionamentos, e pensar melhor na sua vida. Desculpe lá meter assim a colher no prato alheio! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a senhora dona Flor tem toda a razão e meta lá a colher sempre que lhe apetecer, que eu nã sou sensível ao ponto de me incomodar opiniões e manifestações do género :)
      tenho sim de pensar na vida, nunca imaginei chegar a esta altura e estar neste impasse, sem planos, sem motivação... sem sonhos, a nã ser daqueles que se fazem durante o sono :)

      Eliminar
    2. Boa candidata a 2ª madrinha, a D. Flor :-))

      beijo de 1ª madrinha



      Eliminar
    3. :) Uma madrinha chega para o sr Manél!

      Sr Manél,lembrar-se dos sonhos, já não é nada mau.
      Eu já não me lembro dos sonhos há muito tempo, o que dá a sensação depois de adormecer, que tenho ido para a enfermaria, "estou a repetir-me" E este pensamento também não é mau. Tenho consciência que estou enfraquecida, de sonhos! :) Nada de grave, é certo.
      O tempo, esse amigo ajuda. E é preciso estar focado. "No meu caso". :))

      Eliminar
  10. Faltam 15 dias e depois podemos todos continuar a ser alegremente disfuncionais. Este ano vou fotografar todas as iluminações de Natal que conseguir.

    ResponderEliminar
  11. Então e já pensaste que talvez sejas tu - de forma inconsciente, quem sabe - que afugentas as moças, justamente nesta época do ano?

    Agora, Manel, é só conseguires perceber o porquê e talvez o teu problema se resolva. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, já pensei nisso :) é como aquela cena de termos o amor que merecemos...

      Eliminar
  12. estás a ficar "urbano-depressivo", espevita pá!
    anonima

    ResponderEliminar