terça-feira, 20 de dezembro de 2016

bússola

Paraste no regresso junto a um entroncamento, perdida sem placas ou estrelas que te guiassem, e disse-te para ires pela esquerda e adiante encontramos a estrada principal. Tens uma bússola na cabeça? Perguntaste. Nessa noite conduziste seduzida pela prata que a lua espalhava sobre o mar, deixamos as roupas num monte no areal e entramos despidos nas águas negras. Dei-te a minha camisa para te secares e o meu coração para o guardares na tua bolsa de pano, era de esperar que o devolvesses intacto juntamente com as chaves.


25 comentários:

  1. Ainda a chave afilhado? E como se não bastasse, deixas assim o teu coração à guarda de quem usa móveis do IKEA, sem os saber montar? Estás muito descuidado, só isso explica essa falta de cuidado, com elementos tão fulcrais para a vida - um coração e a chave que o abre.

    Beijocas em TU

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se ela o abriu, alguma coisa terá, certo? mesmo que nã tenha as chaves certas para montar móveis :)
      beijos

      Eliminar
    2. Se alguma coisa tivesse, estava aí, e tu sem tempo para escrever :-))

      Mas que fazer?

      Eliminar
    3. todo o tempo de escrita tem sido roubado ao sono... mas tenho conseguido :)

      Eliminar
    4. Lindo menino, a contrariar o corpo. Sim, porque isto não é só dormir sem destino ehehehe

      beijocas afilhado mailindo quinté

      Eliminar
  2. Essa das chaves é tramada... mudaste a fechadura ou ainda não?

    Esse cupido é genial!

    Não me diz respeito... mas se ainda não mudaste a fechadura, não mudes, ou então deixa a janela aberta.

    Bom Natal meu caro Cigano Maltês

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ui a janela aberta, acordava morto :D
      bom Natal caríssimo CC

      Eliminar
  3. Ela deve ter a bolsa de pano descosida, como os teus bolsos...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. isso explica logo muita coisa, nã tinha pensado...

      Eliminar
  4. Tu ainda não percebeste que ela não te vai devolver as chaves! As mulheres são assim, querem tudo e nada ao mesmo tempo

    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já nã tenho muitas esperanças, mas enquanto ela nã as devolve, tenho esperanças... faz sentido? :)

      Eliminar
  5. Manel, conta o que é feito do teu coração... não apanhará muito frio na bolsa de pano?

    ResponderEliminar
  6. Uma chave que se perde é um mal remediável.
    Mas um coração... (receio o pior)

    ResponderEliminar
  7. Como pode ela devolver algo que ainda lhe pertence? Só se forem as chaves...

    Bom Natal, Manel.

    ResponderEliminar
  8. Oh sr Manel, a criança da imagem tem uma arma em punho?! Que biolência!!!
    Sr Manel, se fosse eu ... devolvia-Le a chave, já o coração ... ia pensar no assunto !!! :))

    Boas Festas sr Manel

    ResponderEliminar
  9. Talvez o coração tenha ficado enterrado na areia...

    ResponderEliminar
  10. Mal de amores Manel? Parece-me que essa chave te deu cabo do coração. Tens de a deitar fora :)

    ResponderEliminar