zupa

No sábado acordei às onze mumificado no edredão. Foi a fome que me abriu os olhos, o ecoar do ronco do estômago. As temperaturas desceram até aos três e não ultrapassaram os dez ao longo do dia. Não sai. Troquei o almoço pelo jantar, tinha cogumelos portobello e castanhas congeladas. Num tacho deixei alourar em azeite meia cebola, alho e uma cenoura, tudo picado. Dos cogumelos do tamanho da minha mão, cortei apenas meio em pedaços e juntei ao refogado, com uma pitada de orégãos secos. Em simultâneo cozi um punhado de castanhas golpeadas. O cheiro do cogumelo espalhou-se rapidamente, só de pensar cresce saliva na boca. Descasquei e parti em pedaços pequenos duas batatas médias. Quando as juntei ao tacho, adicionei água morna, uma chávena grande. E por último as castanhas, prontas para entrar em cena, nuas, partidas em metades,  para ficarem bem cozidas. Li uns postes, voltei para acrescentar água, lavei a loiça. Quando as batatas estavam tenras, desfiz tudo com a varinha. Temperei com sal e pimenta, um cisco de azeite. Aguentei a baba, ferveu mais um pouco. Devorei.


daqui

Comentários

  1. Sinto-me enganada, informaram-me que iam escrever sobre um outro assunto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. demoro muito a escrever. se te digo que escrevo, espera uma semana :)

      Eliminar
  2. eu bem digo que roncas...e depois vens tu e dizes que isso não se diz à frente de toda a gente...
    gostas de alheiras?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã digas que ronco... diz antes que sou fofinho, um polvo fofinho :)
      por acaso nã sou grande fã de alheiras...

      Eliminar
    2. Ia ensinar-te uma receita de cogumelos...

      Eliminar
  3. Aguentaste a baba? Afinal és um caracol e não um polvo! Andaste a enganar-nos!

    Beijocas, Stormy boy :)

    ResponderEliminar
  4. O verdadeiro Chef é aquele que descreve com paixão a sua comida.

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. desta vez quase me senti um :)
      mas sem ninguém para provar... fica a dúvida.

      Eliminar
  5. quem se babou agora fui eu, que ainda não almocei...

    ResponderEliminar
  6. Temos Chef de cuisine, escritor, inventor... Bem sei que um polvo tem oito braços mas tu surpreendes-me.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã te esqueças de dizer isso às tuas amigas, omite a parte do roncar... e dos oito braços :) e todas as outras coisas más

      Eliminar
  7. Podes ficar com o lugar do Andhriminiir...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. és mais pirata que qualquer pirata... pobre Andhrimnir sem contrato de trabalho, sem descontos na segurança social, serve pequenos-almoços até ao jantar, sem dias de folga... já para nã falar dos problemas da prostata, colesterol alto, gota... sabes o que é medicina no trabalho?

      Eliminar
  8. Esse aí... É o meu afilhado mailindo quinté
    como podem ver, prendado, do tanque ao fogão
    tem outras prendas mas nâ digo

    E depois afilhado, voltaste para a cama?

    beijocas da madrinha

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é claro que depois voltei pra cama, foi dia de quase preguiça :)
      beijos do afilhado, o mais lindo :)

      Eliminar
  9. Manel, já venho tarde e, infelizmente, da sopa, não sobrou nada. Mas o que aqui escreveste deu uma bela sopa de letras. Gostei da parte das castanhas: "prontas para entrar em cena, nuas, partidas em metades, para ficarem bem cozidas". O ponto de cozedura é o segredo e tudo :)

    Um beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quem me lê até pensa que sei do que falo :) foi só uma sopa, a minha preferida, como o outono
      beijo Miss Smile

      Eliminar
  10. Só de ler, fiquei com uma vontade absurda de devorar também. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já acabou... mas ainda durou dois dias, nã sei bem como, na próxima faço mais quantidade, um panelão :)

      Eliminar

Enviar um comentário