terça-feira, 1 de novembro de 2016

usta

A chuva parou a meio da manhã. O homem que tinha perdido as vontades olhava o passeio desde o quinto andar. O asfalto brilhava, repelindo o céu sobre ele mesmo. Era magnífico. Na vertigem cinzenta, o ar gelado trazia-lhe a essência das folhas caídas, os riachos sem margens, a terra adormecida para lá dos limites da cidade. Com o rosto frio, os olhos cheios da claridade, sentiu germinar uma minúscula vontade, pouco perceptível, um rebento insignificante, mas suficiente para regurgitar num grito um desgosto.

http://www.frasesparaoface.com/9-entre-10/


17 comentários:

  1. Que texto tão bom para uma vontade tão triste.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas regurgitar desgostos é bom, podia digeri-lo, mas desconfio que o estômago nã aguente :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. nã sei se é boa ideia quando se está a regurgitar... mas acordei com a "boca" na cabeça... salvo seja... isto nã saiu muito bem...

      Eliminar
  3. Coisa maiii doce sr Manel! :)

    Beijinhos e bom feriado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda bem que gostou Flor. beijos, bom feriado :)

      Eliminar
  4. Um rebento de vontade é coisa boa e útil.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. muito bom quando cozinhados com noodles e alho francês :)

      Eliminar
  5. põe a vontade num algodão húmido. vais ver...

    ResponderEliminar
  6. Antes regurgitá-lo que guardá-lo dentro. Faz indigestão :)

    ResponderEliminar
  7. Já mudavas de cozinheira afilhado
    :=))

    ResponderEliminar