sexta-feira, 4 de novembro de 2016

moinha

Ao início da tarde Łukasz começou a tossir. Ao primeiro pensei que estava a gozar com Henri e a sua batata corada que exibe com orgulho no lugar do nariz. Desde segunda que está insuportável, dei com ele numa espécie de transe, olhos fechados, dedos enfiados nos ouvidos, a respirar pela boca como um robalo. Solidário, Łukasz começou a perder a voz, camaradagem levada ao extremo, agarrado à cabeça, foi para casa mais cedo. O mês passado foi ao contrário, quem começou a espirrar e gotejar pelo nariz foi o polaco, dois dias depois o francês estava afónico, dores no corpo e muita febre imaginária. Aborreço-me. São dois mariquinhas pé-de-salsa, basta que um apanhe nem que seja uma amostrinha de vírus, três dias depois estão os dois infectados. São tão resistentes como uma folha de alface num cruzeiro em classe económica, repleto de caracóis esfomeados. Fico chateado, como dizia o outro, e sobrecarregado, e como se não bastasse, sem parceiros de copos. E tudo isto para dizer que apesar de hoje ser sexta, continuo de mau humor, sóbrio e saudável.

daqui

12 comentários:

  1. Leva a vacina da gripe. Conseguirás adoecer logo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. desconfio que foi uma vacina da gripe, que tomei faz muitos anos, que me deixou neste estado. Acha que reverte o efeito? tenho receio que seja tipo caldeirão de poção mágica gaulesa :)

      Eliminar
  2. quando te engripares vais desejar nunca ter escrito estas palavras :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quem dera :) mas eu até já ficava contente com uma constipação em segunda mão :)

      Eliminar
  3. Manel, temos de ser uns para os outros...

    ResponderEliminar
  4. Transmutação de polvo em caracol? :p

    Beijocas, Stormy boy :)

    ResponderEliminar
  5. Não se admite chegar a uma sexta-feira em tal estado de saúde.
    É coisa para levar um homem a beber para esquecer (desde que goste de beber sozinho).

    ResponderEliminar