quarta-feira, 23 de novembro de 2016

desfasamento


Acordei meio segundo antes do estrépito despertar, já o sol sacudia as sombras foçando inquieto pelas frinchas da janela. Um sabor acre persiste agarrado à língua nos dias que acordo assim, descompassado, meio segundo adiantado. Talvez seja o sabor do não sabor, ou do antes do sabor. Porque estou antes do presente, no tempo que ainda não aconteceu, desfasado, na luz que ainda não é luz, na hora que ainda não é minuto saído dos ponteiros, no dia que ainda vai ser dia. Desliguei o silêncio para admirar a claridade, analisando pela sua intensidade se o dia será soberbo ou mediano. Quando o dia chegar a mim.



11 comentários:

  1. Respostas
    1. nã disse que ia deixar de ser batoteiro...
      prontos, volto à estaca zero...

      Eliminar
  2. Manel, a mim aconteceu-me o contrário: liguei o silêncio para poder viver.

    ResponderEliminar
  3. Não me pergunte porque sr Manel mas,,, neste texto cada palavra escrita tem chocolate na ponta! :)

    Estamos quase no bom fim de semana sr Manel! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. fico feliz... pela parte do chocolate que penso ser boa :)
      Bom fim de semana caríssima Flor

      Eliminar
    2. É doce, sr Manel!

      Tenha um doce e bom fim de semana.

      P.s. Se é doce é bom! :)

      Eliminar
  4. Gostei deste teu texto, tanto, Manel.
    A crer que ando desfasada também, por mais que tudo ao meu redor insista em me convencer do contrário...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eles fazem isso, mas nã te deixes enganar :)
      sente o sabor, é uma boa forma de saber

      Eliminar
  5. desde que não mostres automóveis, está tudo bem para mim, noite ou dia :P

    ResponderEliminar