segunda-feira, 28 de novembro de 2016

álacre

O sol ainda não tinha nascido. Levantei a cabeça em busca do lençol enrodilhado ao fundo da cama, não mexi mais que a cabeça e de repente senti-me engolido por um formigueiro, era como mil milhões de formigas a percorrerem-me entre a pele e a carne, desde a planta dos pés até ao pescoço. Pousei a cabeça no travesseiro e deixei que me consumissem o cérebro. Quando acordei o sol continuava para lá dos montes, num lento desapego pelo rebordo do céu. De um só pulo, abandonei a cama sem arrependimentos, sem dores, sem minutos somados, sem sentir o gelo do soalho.
É raro, muito raro, mas volta e meia acontece. Talvez saturno esteja a transitar sobre qualquer coisa, ou então a lua alinhou numa casa favorável, ou saiu-me finalmente a carta do mago, ou então foram as mãos mágicas dela que me livraram das contraturas nas costas... mas seja o que for, é muito bom.

9 comentários:

  1. Não há mal que sempre dure.

    Um bom dia caríssimo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... nem bem que nunca se acabe! E acabo de descobrir que quinta é feriado, mas só para esses lados :)

      Eliminar
  2. já comeste as bolinhas energéticas Hury?

    ResponderEliminar
  3. Cuida-te, porque também não há bem que sempre dure ahahahahahah


    beijinho afilhado mailindo

    tábein - quinté

    :=))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois, já descobri, dois feriados seguidos, mas aqui só para o fim do mês...

      Eliminar
  4. Bom, hoje começou a Lua nova e em sagitário. Segundo vi e ouvi ontem. Hoje e até dia 30 de Novembro, os sagitários podiam começar a fazer projectos para 2017. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e os caranguejos? :) gosto de começar a fazer projectos em meados de julho, que dizem os astros?

      Eliminar
    2. Sr Manel, quando eu souber "conto-lhe" tudo! :)

      Eliminar