quarta-feira, 12 de outubro de 2016

gripe

Ninguém imagina o que é estar na minha pele, viver dentro de mim, respirar por este nariz, alimentar-me por esta boca. É muito triste, e quando chega esta altura do ano, ainda me sinto mais frustrado. Toda a gente acha que tenho imensa sorte, mas na verdade é muito aborrecido. Sou sempre o único que não falta ao trabalho, sou sempre o gajo que tem de ir visitar os que estão de cama, fazer canja, levar um postal de melhoras. Nunca posso dar-me ao luxo de passar o dia a verter secreções para um lenço, ou a tossir como se quisesse realojar os pulmões. Chego mesmo a invejar as pessoas que ficam com o nariz em ferida e os lábios gretados. Já não sei o que é sentir um termómetro na cova do braço, já não me lembro do sabor dos xaropes, ou de um analgésico efervescente. E os arrepios de frio... quem me dera ter isso. E não é por falta de tentativas. Eu tento ficar doente, eu quero sentir a cabeça pesada, o nariz apertado, a voz roufenha. Queria ir à farmácia e comprar aspirina, ter de falar pelo nariz, dormir de boca aberta, amontoar uma porção astronómica de lenços de papel na mesinha de cabeceira. Era bom uma vez por outra sentir a garganta inflamada, a comida saber a papel, perder a voz durante uns dias. Ou uma otite, já me contentava com uma otite. Mas simplesmente não acontece, nem quando o ar esfria. Por todo o lado já andam a espirrar, a tossir, até pigarrear... e eu nada.


20 comentários:

  1. Nem eu, porra, aos 50 anos, fodendo com gajos de 40, e nem uma merda de Uma alergia.
    Tá mal, onde é que oficialmente se protesta contra o estado da arte?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já ia fazer aqui um pé de vento porque li alegria... mas afinal é alergia... tá mal, pois tá, já nã há consideração pelas pessoas...

      Eliminar
  2. coitadinho! a vida tem sido injusta contigo.

    ResponderEliminar
  3. Quando tiver uma maleita bem afinfada, envio-ta via DHL :))

    A galinha não era de confiança, está visto.

    Que jabardice, meter as mãos na canja para escrever brrrrr

    Até amanhã afilhado mailindo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã adianta enviares, já outros tentaram e a bicha fica pelo caminho :)
      até amanhã madrinha, beijos

      Eliminar
  4. Manel, mesmo sem estar doente não mereço uma canja feita por ti? Podias vir entregar...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) a minha canja é de todas as que provei, sem grande dúvida... a pior de todas!

      Eliminar
  5. Isso é maldade pura! (estou a ver que andas melhor. és bem capaz de não ser riscado da nossa lista). A troçar das maleitas alheias?

    Pois fica sabendo que também não sou de apanhar muitas porcarias (diz que a ruindade não permite). Mas há algo a que, nos tempos de frio, não escapo e que me deixa muito mal disposta. O nariz vermelho. Basta uma brisazeca, ou talvez nem isso, para ficar com o raio do nariz todo vermelho. Um verdadeiro horror de se ver, digo-te.

    Para compensar, gosto é de quando me dá para ficar com voz rouca. Acho giro de se ouvir. Aproveito e não paro de falar. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esforcei-me bué para continuar na lista :)
      se às vezes pareço sensível, é só para enganar os mais distraídos... nã passa de uma encenação, aqui é tudo ruim, até ao osso :)
      nunca fico rouco, nã mais do que já sou...

      Eliminar
  6. Eu, tirando uma malvada dor de cotovelo, também não me posso queixar. :)

    ResponderEliminar
  7. Jasus! Ando a visitar um ET :)))
    Qual é a vacina qual é?

    ResponderEliminar
  8. Estás conservado em salmoura, parece-me...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nunca tinha pensado nisso, mas explica tanta coisa :)

      Eliminar
  9. Estás conservado em salmoura, parece-me...

    ResponderEliminar
  10. Ora,porra! Ando eu sempre a tossir, a espirrar, a fazer nebulizações, a embarcar anti-histamínicos... Olha que tu não me irrites!!!

    Beijocas, Stormy boy :)

    ResponderEliminar
  11. Eu adoro canja! Não estou doente mas gosto na mesma!

    ResponderEliminar