sábado, 27 de agosto de 2016

ryż

... ou a receita do arroz de tomate malandro.

Ingredientes:

1 cebola grande (ou 2 pequenas)
2 tomates médios (ou 3 pequenos)
arroz (carolino´mas qualquer um serve)
sal e pimenta
azeite
água

Como faço à malandro:

Pico a cebola e coloco num tacho largo a refogar com bastante azeite. A minha mãe diz que o segredo está na quantidade de cebola, por isso forro bem o fundo do tacho com cebola.  Nunca pico muito a cebola, para além ser trabalhoso, gosto de sentir os bocados no arroz. Quando a cebola começa a ficar translúcida, junto os tomates partidos em bocados, com casca e sementes. Faço muitas vezes este arroz quando vou acampar. É relativamente rápido de preparar mesmo num pequeno fogareiro portátil, e aguenta-se quente enquanto se grelham umas salsichas. Tempero com sal, uma a duas medida de ponta de dedos, depois mais próximo do fim provo e acrescento. O tomate é doce, por isso é preciso acertar com o sal, mas nunca colocar demais. Deixo o tomate cozinhar um bocado, vou mexendo, o lume pode ser médio, depois junto o arroz. Em casa uso uma chávena para medir a quantidade, mas algumas embalagens já estão marcadas na lateral. Frito o arroz naquela pasta de cebola, tomate e azeite.  Quando faço este arroz, raramente o deixo sozinho. É fácil e rápido mas exige atenção. Coloco a água, a suficiente para cobrir a papa de arroz e tomate, e deixo cozinhar. Volto a acrescentar água, mais uma vez até cobrir a papa, e nunca deixo nada a boiar. Provo para corrigir o sal e saber se o arroz está quase no ponto. É nesta altura que coloco um pouco de pimenta, mas só um pouco. Se fosse só para mim teria refogado uma malagueta. 
Et voilà, um arroz de tomate para malandros e preguiçosos como eu. 

julian merrow smith, roscoff onion with blue background


16 comentários:

  1. Todas as mães referem a importância da cebola;)

    ResponderEliminar
  2. a tua mãe tem toda razão :)
    (a preguiça é minha, se não te importas...)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh vá lá, deixa ficar cá esta noite, só esta... amanhã já ta devolvo.

      Eliminar
    2. :( prontos, prontos, leva lá a preguiça...

      Eliminar
  3. Desta vez merecia foto do arroz, se faz favor, para saber se tem tão bom aspeto como o empolgamento da receita. :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tirava se tivesse máquina... aliás, aproveito para lançar um comunicado: perdeu-se máquina fotográfica da marca qualquer coisa, daquelas pequenas, ali para os lados da serra da estrela, entre o Sabugueiro e Manteigas... se calhar faço um postes, pode ser que alguém a tenha encontrado... já foi em... deixa cá ver...2013!

      Eliminar
  4. obrigada, por sacrificares a malagueta.
    No fundo o teu arroz é bem parecido com o meu.
    Usares as pontas dos dedos para medir é uma óptima ideia, as pontas dos dedos são boas para tirar medidas.
    bj

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. uso muito as pontas dos dedos...
      :) é isto
      beijo

      Eliminar
  5. Mas é arroz de tomate malandro, de malandrinho, ou para malandros?

    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. à malandro... aliás fiquei com vontade de fazer um blog com receitas à malandro :)

      Eliminar
    2. eu quero, eu quero, eu quero...

      Eliminar