segunda-feira, 8 de agosto de 2016

equimose

Como nos filmes, o rapaz de boné vermelho equilibrou garrafas e latas vazias numa cerca cravada de chumbo no fundo do terreno. Depois Łukasz explica como se carregam os cartuchos empurrando-os com o polegar para o interior. Antes de disparar posiciona-se e desliza o guarda-mão para trás e para a frente com rapidez. Pam! O barulho deixa-me atordoado, parcialmente surdo, uma lata desaparece como por magia do cimo da cerca. Pam! Duas latas. O cheiro a pólvora dispersa-se no vento. Pergunta se quero experimentar. Há um misto de fascínio e repulsa. Observo mais uma vez onde entram as munições. A shotgun é mais leve do que imaginara. Deslizo o guarda-mão para mim e depois para a frente, sempre com a boca da arma voltada para o torrão de destroço no fundo do terreno. Tenho o pé esquerdo ligeiramente avançado, a coronha apoiada junto ao ombro direito. Pressiono o gatilho tentando que a mira esteja na direcção das latas. Pam! Nem se mexem. Eles riem, mas deixam-me tentar uma segunda vez. Volto a carregar a munição fazendo deslizar o guarda-mão. O coice da arma deixou-me o ombro dorido. Desta vez enterro a coronha um pouco mais abaixo. Pam! Estou surdo. Nada se mexe no fundo do terreno. 


14 comentários:

  1. a primeira vez que disparei uma arma, pensei que o meu braço ia ser arrancado pelo coice da bala.

    ainda guardo os invólucros.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e eu a pensar que isto era uma coisa de macho :)
      tenho uma bonita medalha negra...

      Eliminar
  2. Eu podia falar da primeira vez que disparei uma arma (pressão de ar é considerado arma?)mas ainda sinto vergonha...

    ResponderEliminar
  3. Afinal o primeiro alvo é o próprio. Desconhecia. :)
    Nunca disparei uma arma, mas a minha avó era boa atiradora.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, nã contava com o disparo traseiro :)
      sou péssimo...

      Eliminar
  4. a mim aconteceu-me o mesmo com um revólver. com a caçadeira, carreguei mas não disparei. não foi preciso :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. após estes comentários, começarei a temer muito mais as mulheres... muito mais :)

      Eliminar
    2. há mulheres que quando lhes nascem filhos, disparam se for preciso :)
      (para defender pais também :))

      Eliminar
  5. Isso quer treino :)
    Ensaiei muitas vezes com a arma de caça do meu pai, mas sempre descarregada. Não sei se alguma vez acertaria em alguma coisa. :))

    ResponderEliminar
  6. não sei se comente este post ou se use o meu direito de objectora de consciência...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Ter uma opinião e princípios éticos é o que separa os seres humanos de um rebanho de ovelhas"

      Eliminar