quarta-feira, 22 de junho de 2016

verde

invejo os que ontem escreveram, e mesmo os outros que os leram. invejo aqueles que tomaram notas, ou que simplesmente acordaram com as palavras certas na espessura dos dedos. invejo os que trouxeram consigo os sonhos, como um saco de roupa suja na chega de uma longa viagem. invejo os que se deitaram sem pensar nos pontos, ou nas repetições e letras trocadas pelo cansaço, e chegados à cama adormeceram . invejo os títulos de tão maduros, frutos adocicados crescidos do sol. invejo a caligrafia aprumada rente à linha ou sem linha, letras que dão à costa, que saltam fora das águas no ajuntar das redes. invejo as cores dos textos, os momentos sem imagens, os céus de junho e as luas. e as vírgulas, sobretudo as vírgulas, eu invejo.

van gogh, patch of grass

21 comentários:

  1. És o invejoso mailindo da madrinha.
    muuuuuuuuuuá
    :)

    ResponderEliminar
  2. Manel, sabes que a inveja é o quinto dos sete pecados capitais? :)
    E por que razões invejas, se tu sabes fazer e fazes tão bem?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nunca sei se são sete ou nove :)
      podíamos votar para mais dois...

      Eliminar
    2. Isso já anda em modo de referendos e votações?
      Alto lá...

      Eliminar
  3. Que hooorrror, sr Manel, isso é péssimo ... tbm para si,,, ser invejoso,
    na medida que está a fazer mal as pessoas que inveja.

    Shame on you sr Manel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. acho que já merecia umas palmadas...

      Eliminar
    2. Eu sou anti violência.
      Talvez o coloca-se de castigo! :))
      Tipo: 3 voltas ao bilhar grande, por dia, todos os dias, e depois escrever um texto de 47 linhas sobre o que observou. :)
      Não lhe dar tempo para invejas. :)

      Bom dia senhor Manel

      Eliminar
  4. E um polvo consegue ficar verde?
    :)

    ResponderEliminar