segunda-feira, 20 de junho de 2016

rancho

"Quando abriu os olhos, a claridade mal entrava pela janela, e na penumbra que asfixiava os belos corpos despidos, pensou tratar-se de um sonho lúcido. Segurou a vontade de urinar e sem mover um músculo, fechou novamente os olhos, tacteando pelas rédeas em seda, convicto que voltaria ao sonho anterior. Apesar de exímio domador, nem sempre conseguia agarrar a frágil extremidade desfiada, saltando cenas ou entrando de rompão num outro sonho inacabado. Como tinha sucedido há duas noites atrás, um salto quântico entre uma estrada em socalcos, estreita demais para a camioneta que conduzia, e de repente montava um dromedário obediente, atravessando o vale de Bamiyan, sob o olhar atento dos budas gigantes. É possível que não tivesse usado a dose prescrita de determinação, meio quilo fazia toda a diferença, e por isso afirmei logo no início, que desta vez o homem estava convicto que voltaria ao sonho anterior. Também sei de antemão que não sonhava com camionetas, nem vias em construção, ou budas escavados em penhascos de arenito. Num cenário improvável, o homem salvava a moça do rancho de um lago gelado, e ela despia a sua saia rodada, e de chinelas sem meias, continuava a bailar de canastra à cabeça. "

em a salineira, 4 de setembro de 2013



Estava com um grupo de amigos de fora, não me recordo bem onde terá sido, ouvia-se a música e fomos ver os ranchos a actuarem. A certa altura começaram a convidar quem estava a assistir para participar, uma das moças, de boa constituição, puxou-me por um braço e com meia dúzias de instruções lá me orientou, primeiro para um lado, depois para  outro. Parecia talhado para aquilo e só a pisei duas vezes.


já partilhei este tema algures, se puderem, escutai, é uma homenagem a todos os manueis e lindas moças... 

14 comentários:

  1. Já pensaste que podia estar aí uma carreira de futuro? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é a maior tristeza da minha avozinha... eu ter seguido a faculdade e nã uma carreira no rancho!

      Eliminar
    2. Terias uma vida mais alegre a dançar no rancho... :)

      Eliminar
  2. Huuummmm... Tu és do piorio! Não há bailadeira que escape! Fui ler "a salineira" e vi logo que isso da dança não vai ficar assim... :P :P

    Beijocas, miúdo das tempestades :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas haverá coisa mai linda que aquele rodopiar em que as saias levantam, e por momentos as pernocas se amostram, mas um gajo tá tão azoado que nem dá por nada! :)
      beijo Tutu

      Eliminar
  3. O melhor de todos é o das meias amarelas :)

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. danço que é uma beleza... principalmente quando é em circulo :)

      Eliminar
  5. Já vi que muito provavelmente passaste ao lado de uma grande carreira :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nem mo digas... a minha avozinha nunca me perdoou!

      Eliminar
  6. rancho, rancho é aqui na terrinha... dá guerra da brava, atiram-se ovos, insulta-se, lançam-se baldes de água, rolos de papel higiénico e vai-se a correr até à praia... a cantar e dançar. claro :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esse era perfeito pra mim... nã ia perceber que me estavam a lançar coisas por ser tão mau!

      Eliminar
  7. "Só a pisei duas vezes..."

    Cada vez me convenço mais que a dança é um desporto de alto (r)isco :)

    Um beijinho, polvo bailarino

    ResponderEliminar