domingo, 17 de janeiro de 2016

ubikacja

Quando coloquei o unicórnio a defecar, não imaginava que seria desafiado a revelar o que lia enquanto estava na sanita. Isto é um assunto um pouco privado e sensível, pois revelações sobre a leitura nesse momento de fé, obrigatoriamente implicam desvendar intimidades sobre o funcionamento dos meus intestinos.

Já toda a gente torce o nariz e implora que não o faça, podia simplificar a coisa e dizer Crime e Castigo do Dostoevsky ou Dom Quixote de Cervantes e não se falava mais no assunto, mas quem lê na sanita sabe que estaria a mentir. Livros de 600 páginas são difíceis de manobrar e a leitura de casa de banho pede algo mais ligeiro, lúdico se for possível, sendo que a única vantagem dos calhamaços é ficarem atravessados na descarga. (O meu pai deixou cair o Juíz e o seu carrasco do Friedrich Durrenmatt, um livrinho de 120 páginas que a asa editou com uma encadernação de fraca qualidade. Depois de alguns dias aberto ao sol conseguiu prosseguir com a leitura, mas foi um golpe de sorte.)

Mas afinal de onde vem esta necessidade de leitura na sanita? Pela quantidade de estantes com livros, cestos de revistas e jornais, portas e azulejos pejados de poesia instantânea que pude observar em wc’s pelo mundo inteiro, diria que ler ajuda. Já me aconteceu estar desprevenido e ler todos os rótulos de cremes e champós que estavam ao alcance da mão. Em última análise lemos porque não queremos pensar em merda.

E então que leio eu quando estou na sanita? A leitura “mais eficaz” são aqueles massivos panfletos de hipermercados. A partir da primeira página, quer sejam electrodomésticos, produtos de higiene, refrigerantes, brinquedos ou chinelos, começo a sentir o seu poder laxante. Aqui infelizmente os panfletos não chegam com tanta regularidade, por isso tenho optado por levar um livro do Stanislaw Lem com o título Pamiętnik znaleziony w wannie, Memórias encontradas numa banheira. Estive um ano a tentar obter este livro, não o consigo ler antes de dormir ou com insónias, também não gostei dele em viagem ou esperas, por isso ficou na secção wc e começo a achar que vou levar um ano até completar a leitura. A culpa é da couve.


Com isto espero que partilhem um pouco também dos vossos hábitos, se não se sentirem à vontade, podem divagar sobre preferências literárias, ou locais mais propícios à leitura. 

Pulp fiction 1994

mais um poste idiota... 

35 comentários:

  1. estou sempre à espera que voltes à magna questão das couves :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pode escrever sobre isso como continuação de postes idiotas:)

      Eliminar
    2. "pode"?

      pode????????????

      bom, a ver se não me enervo, que preciso de calma, muita calma.

      Eliminar
    3. era posso... preciso de dormir, nã te enerves, vendo calma, tenho em todos os tamanhos.

      Eliminar
  2. Nem ligeira, nem pesada. Na sanita, nada. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. os dados dizem que cerca de metade da população lê na sanita, a ver pelas respostas obtidas, estamos dentro do normal :)

      Eliminar
  3. eu vou é seguir a tua sugestão e levar o livro do Stanislaw Lem com o título Pamiętnik znaleziony w wannie, é capaz de ser eficaz... :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. leva sim, é garantido que nã ficas lá muito tempo...
      (estou a imaginar o Lem às voltas no túmulo, isto que nã se saiba ou correm comigo daqui!)

      Eliminar
  4. Aos poucos aprendo polaco, pois coloco sempre os títulos no google tradutor.

    Parece-me que o problemas reside no excesso de couves! :)

    Tenho um cesto ao lado da sanita, com a wired, monocle e livros de culinária, tudo a ver :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. as couves são boas para o funcionamento :) e absorção de nutrientes... sabias que as paredes do intestino delgado são renovadas de dois em dois dias?

      Eliminar
    2. eu não sabia...
      só aprendo contigo, Trovisco...

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Eheheh! Eu também! Às vezes até despacho emails! :p

      Eliminar
    2. é agradável pensar que postes destes podem contribuir para uma ida mais rápida à casinha :)

      Eliminar
  6. Perco o tempo estritamente necessário na sanita, sou uma criatura muito prática. ;)

    ResponderEliminar
  7. Costumo levar o telemóvel, viajo pelo Tumblr. :)

    Um beijo, Manel. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o meu ainda é um telemóvel estúpido, desconfio que seja por isso que ainda levo livros...
      Beijo Castiel :)

      Eliminar
  8. Olha afilhado, a tua madrinha não gosta de estar sentada na sanita, por isso vai e faz o que tem a fazer o mais depressa possível, não levo nem livros, nem telemóvel, olho pró tecto, organizo mentalmente o resto do dia, ou do dia seguinte, por aí.

    Beijoca afilhado mailindo quinté e cagão
    ahahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :D mailindo cagão é ouro sobre azul!
      a estatística daqui está dentro dos valores da população em geral, podemos continuar que estamos todos muito bem :)

      Eliminar
  9. Nunca leio na casa de banho.
    Costumo ler noutros compartimentos da casa, no café, nos transportes públicos, na praia, nos jardins e nos navios.
    Quanto a preferências literárias, no que respeita a géneros, prefiro o romance, o ensaio, a crónica e o conto.
    Assim de repente digo um dos livros que mais gostei de ler: "Liberdade", de Jonathan Franzen. Contudo, não tenho o livro da minha vida, como não tenho o filme da minha vida... Há vários, muitos.
    Boa semana, Manel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com excepção do carro, se estiver em movimento, leio em qualquer lado. Acho que o local, a nossa disposição, mesmo a época do ano podem influenciar a leitura... votre réponse est très complète! Merci e boa semana Isabel.

      Eliminar
  10. Seria injusto não participar.
    Pois então, eu cá em casa não tenho leitura às vezes não resisto a inspeccionar os rotolos dos cremes e sabonetes. Em casa da minha mãe ela arruma sempre (não imagino porquê) os Almanaques, que compra aos missionários, na casa de banho, pelo que já estou a par de todas as luas e colheitas para 2016...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. és em parte responsável :) sei que daqui em diante vais evitar comentários, com receio de mais postes destes... por isso vou aproveitar :) isso das luas e colheitas é muito útil, estou a pensar ser um jovem agricultor, só me falta a parte do jovem, quando fores a casa vê lá o que sugerem para Fevereiro e Março, assim já levo um avanço. Muito agradecido. Beijos

      Eliminar
    2. Os jovens agricultores são como os líderes da JSD, jovens até mais tarde.
      Bj

      Eliminar
    3. livra-te de voltares a usar essa sigla nas redondezas... vai mas é lá ler os Almanaques, isso sim é literatura da boa.

      Eliminar
  11. Cá em casa, só o marido é que tem esse hábito. Demora eternidades e às vezes, dá-me cabo da paciência, principalmente quando estou numa emergência na outra WC, como por exemplo, estar a mudar a fralda cheia de cocó da mais pequena e ter de limpar o rabo ao mais pequeno. Por isso, a minha forma de "bullying" com ele, é não ter revistas acumuladas...há sempre a desculpa da reciclagem! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é um momento de introspecção, de paz e sossego... recomendo para além da reciclagem, o afastamento de todos os produtos com rótulos, pode ser que resulte :D

      Eliminar
  12. Não leio em casas de banho. São as únicas divisões da casa onde não há livros espalhados.
    Não sei porque não leio em casas de banho. Nunca me passou pela cabeça que metade das pessoas o pudesse fazer, já que nunca convivi intimamente com ninguém que o fizesse. Vou pensar sobre este assunto novo e depois publico um estudo :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já convivi com pessoas que nunca leram nada... nada mesmo nada:) mas como é possível nunca teres lido nada na casinha? nem uma revista? um folheto? jornal? bulas? embalagem da pasta dos dentes? com o teu depoimento acabamos de perder 8%, já nã somos metade!

      Eliminar
    2. Nada! Nadinha...
      Suponho que aproveito os tempos livres para pensar, não sei...
      :)

      Eliminar
  13. depois de ler os comentários todos, chego à conclusão que o telemóvel está no top 3. não sou eu que arriscarei a pegar em telemóveis alheios...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. há estudos que comprovam que as bactérias e outros microorganismos vivem melhor nesses equipamentos do que em livros...
      (tenho de escrever qualquer coisa nova ou vamos andar aqui eternamente :)

      Eliminar
  14. Cheguei aqui pelo link no blogue da ó menina e este post fez-me lembrar de quando era criança, aprendi com uma das minhas irmãs que esta era a forma de adiar a hora de irmos para a cama, quando se aproximava a altura em que prevíamos que a minha mãe nos ia mandar para a cama, só tínhamos de pegar no livro que estávamos a ler e ir para a casa de banho e ser a primeira a ter a ideia nesse dia - o que estava a ler nessa altura devia ser algum livro de Enyd Blyton ou da Colecção Azul ou ...(já não me lembro) agora prefiro ler quando arranjo algum tempo onde me encontrar, casa de jantar, no meu quarto, à espera de alguém, etc.

    ResponderEliminar