quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

atelocardia

... ou desenvolvimento incompleto de enredo.

Inclinou a cabeça para a frente oferecendo o escalpe sem medo, no chão uma toalha da cor do sangue abria-se sob os seus pés. Já ali tinha estado, talvez noutra vida. Ela pousou o cigarro na beira do lavatório e ligou o interruptor. Ele sentiu a sua mão deslizar sobre a base do pescoço, descendo pelo interior das costas enquanto a frieza da máquina se perdia pela cabeça. Abriu os olhos, ela encostara-se para o cigarro e voltava a devolve-lo, exalando o fumo em anéis que subiam até ao tecto. A frieza roçou-lhe de novo, com a outra mão ela afagava-lhe a face, apartando os dedos em fusão na sua pele. Ele queria sentir, e ela dava-lhe o tronco, um pouco da perna com perna.


2 comentários:

  1. Olá cumpadri,
    olha uma revelação:
    https://archive.org/stream/zmb_mur_Kcoillapso_PT_porClaudioMur/KcoillapsoPT_porClaudioMur#page/n191/mode/2up/search/disco+voador

    saudações amistosas!

    ResponderEliminar
  2. Não me digas que cortaste novamente o cabelo? :)))

    ResponderEliminar