sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

noite

O homem pensou que era estanque. Na noite de natal sentou-se no meio dos amigos na sua melhor fatiota, usando o melhor dos seus sorrisos, mas a tristeza extravasou. E incomodou-o que os outros reparassem em si, e lhe perguntassem o que se passava, insistindo que repetisse um dos doze pratos ou que esvaziasse de uma vez por todas o copo. O homem pensou que era imune. E numa sala que se enchia lentamente de amor até cobrir os candeeiros, sentiu faltar-lhe o ar, o apetite e todas as forças para prosseguir. Juntou os talheres na borda do prato sem voltar a servir-se, o copo à sua frente manteve-se meio. O homem pensou que estava morto. Um espírito encurralado pelos vivos, deambulando pela sala de peito mal costurado, via-se translúcido e levítico, desejando desaparecer de vez. Então o homem descarnado fechou os olhos e esperou o frio, mas em vez disso sentiu dois braços num abraço, e depois mais dois e ainda mais dois, numa sucessão de abraços infinitos.   

noite estrelada, Van Gogh

18 comentários:

  1. Uma sucessão de abraços enquadra-se perfeitamente nessa coisa da magia do Natal. E felizmente está quase a acabar. Há uns anos o dia 25 de dezembro era uma boa noite para se sair em Lisboa. Partilhava-se o alívio nas discotecas...

    ResponderEliminar
  2. Manel, gostei especialmente deste teu texto.
    Por descreveres tão bem os dois lados e sobretudo por nos lembrares que, muitas vezes, é nos momentos festivos que a tristeza mais extravasa.
    E liga tão bem com o quadro de Van Gogh.

    ResponderEliminar
  3. ou é nos momentos festivos que mais reparamos nela... :) Obrigado Isabel, espero que a noite tenha sido boa

    ResponderEliminar
  4. Afilhado, anda cá. Chega-te aqui. Vem ao meu abraço.
    Acho que é chegado o momento de voltares para....

    https://www.youtube.com/watch?v=L-3TWoMz6kA

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. há abraços que se sentem, mesmo de longe :) obrigado madrinha, beijos

      Eliminar
  5. Faltava o meu abraço que ainda cá não tinha vindo para o dar.

    ResponderEliminar
  6. :)

    Natal também é abraços :) assim ficámos todos mais aconchegados :)

    Como prometi, a previsão da dica da semana, para o caranguejo
    "Esqueça um pouco o trabalho e dê mais atenção À sua família. procure sentimentos sólidos e duradouros. Poderá andar muito tenso. Subida do rendimento mensal"

    Bem melhor que o último :)

    Abracinho :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. melhor que isso, só se a Maria das Neves deixasse comentar lá no quarto dela :) abraço

      Eliminar
  7. Há abraços que transformam noites frias em noites estreladas. Mas, para tal, talvez seja preciso querer ser abraçado.
    Gostei tanto do texto que fiquei com vontade de o abraçar, Manel :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é um abraço à distância, mas também conta :) abraço Miss Smile e obrigado.

      Eliminar
  8. Respostas
    1. Abraço Tutu :D e beijos, se me são permitidos...

      Eliminar
  9. Tantos abraços, e eu que cheguei atrasada como sempre!
    Ainda há espaço para mais um abraço da Fava?
    Beijos, beijinhos, bejonhos (vem de sonhos) e nuvens.:))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bejonhos são deliciosos, doces e fofos :D claro que faltava um abraço teu, estava aqui à espera, nã ia dormir sem o receber e mandar outro em troca... abraço Fava, e beijos, bejonhos, benuvens, bebraços :D

      Eliminar