terça-feira, 10 de novembro de 2015

onírico

Pareciam personagens cuspidas dum filme do Almodóvar, esguias sem ancas, peitos pequenos em blusa justa, narizes tortos e longos a dividir os olhos. Não eram gémeas, mas seriam irmãs e discutiam num dialecto que arranhava o vidro. Estávamos num motel junto à estrada, ouvia-se os motores de combustão interna, o quarto era sombrio e os cortinados velhos. Verde musgo, tudo era em verde musgo, desde o papel de parede mofado até ao estofo da cabeceira da cama. Quando entrei estavam de costas, eram iguais, mesmo na estridência da voz. Nunca as tinha visto e no entanto calei a primeira que se voltou, beijando-a de súpeto contra a parede. De cabeça rija, petrificada de boca em carne escancarada, não se mexia, gemendo baixo enquanto a minha língua se enlaçava no escuro da dela. A outra também se calou, seguindo com os olhos ougada, lábios entreabertos e sequiosos, tocava-me a medo no pescoço, passando os dedos pela saliência venosa seguindo a artéria até ao músculo. Aquietei-lhe a sanha tomando-lhe um peito, cabia inteiro na minha mão, duro, como um fruto verde.

Otto Muller, Duas irmãs, óleo sobre tela (1919)

10 comentários:

  1. Nem a dormir, descansas menino. Isso ainda te vai fazer mal à moleirinha.
    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. este até que foi calmo... se visses o anterior, até tu tinhas medo :)

      Eliminar
  2. Com sonhos destes o melhor é continuar a dormir :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. dormir é das belas palavras... :)
      (ainda tens a roupa estendida antes da ponte?)

      Eliminar
  3. Manel Modigliani,
    fora muita da historiografia da arte desta cepa, delineado assim o contorno, ou a moldura, ou o cálice, ou o risco transversal, que agora não me lembro muito bem, e outro seria o apetite generalizado pelas artes, em geral :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já tinha a descrição do sonho quando encontrei as duas irmãs do Otto, foi uma ousadia, ele que me perdoe, são infinitamente mais belas que as maganas do sonho, mas nã resisti. :)

      Eliminar
  4. De Otto Mueller:
    https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Otto_Mueller_-_Drei_M%C3%A4dchen_im_Profil_-_ca1918.jpeg

    Três. Ousarias? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã sei... duas parecia uma belíssima ideia até elas acharem que estava a mais... se calhar com três a coisa até se arranjava, já o outro dizia: à terceira é de vez! :)

      Eliminar