segunda-feira, 10 de agosto de 2015

barázdabillegető

“Morre menos gente de cancro ou de coração do que de não saber para que vive; e a velhice, no sentido de caducidade, de que tantos se vão, tem por origem exactamente isto: o cansaço de se não saber para que se está a viver.”

Agostinho da Silva


Não sei onde aprendi que as borboletas nocturnas mantêm as asas estendidas horizontalmente para os lados enquanto as diurnas mantêm-nas na vertical. Mas aquela era sem dúvida nocturna, batendo as suas enormes asas escuras contra a vidraça. Peguei num copo e num pedaço de papel para a apanhar sem lhe tocar. Em miúdo lembro-me de ficar com os dedos cheios de pó, apesar de todo o cuidado que punha na captura destes extraordinários insectos. Eventualmente acabavam por morrer no interior de um maço de cigarros vazio que lhes servia de cávea.  Aproximei-me de copo em riste, julgo que ela sentiu a minha inquietação e esvoaçou habilmente para o espaço entre a palma da mão e o copo, pousando sem resistência. A tarefa estava facilitada, pensei, agora só precisava de a aproximar da parte aberta da janela. Hesitei. Uma borboleta nocturna se calhar preferia sair só quando a noite caísse, talvez a colocasse junto dos vasos que estão na varanda, mas era tarde demais, ela por si decidiu que era tempo de partir e aproveitou a frincha aberta. Vi-a voar com o seu poderoso bater de asas rumo à liberdade, era descomunal e o sol reflectia nas asas escuras, até que uma alvéola-branca vinda sei lá de onde, voando rápida como uma flecha a abocanhou num ápice. E ali fiquei eu, descorçoado perante a selvajaria da natureza.


Se deus existisse, seria uma desilusão… 

aguarela de Karl Mårtens, ver mais aqui


barázdabillegető : alvéola-branca, arvela, boieira, gonçalinha, lavabdisca, pastorinha

6 comentários:

  1. A verdade é essa mesma, a natureza, ainda que bela, é impiedosa...

    ResponderEliminar
  2. "Não sei onde aprendi que as borboletas nocturnas mantêm as asas estendidas horizontalmente para os lados enquanto as diurnas mantêm-nas na vertical."
    Não é precisamente o contrário?? Curioso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. depende do grau de intoxicação... mas normalmente é assim

      Eliminar