quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

translação



Todos os anos sucede mais ou menos o mesmo, sinto-me perfeitamente desenquadrado, como se alguém me tivesse deixado entrar de pijama numa festa de smoking. E nunca penso nisso até às vésperas, quando os votos começam a cair, vou macaqueando sem grande imaginação, mas juro, é isento de maldade. Era de esperar que surgisse naturalmente, como as conversas sobre o tempo, … dias frios, sinto-me capaz de escrever uma tese sobre eles. Mas esta coisa do novo, do que ainda não aconteceu, isto pode ser contagiante e já vi muita boa gente cometer a loucura de estabelecerem metas olímpicas, depois de emborcarem uma dúzia de passas e quase morrerem entaladas. É mais um dia no paraíso, trezentos e sessenta e cinco dias e seis horas, até ao fim de uma rotação em torno do sol que não é mais que o início de outra, e lá voltamos, gira o disco e toca o mesmo à mítica e vertiginosa velocidade de cento e oito quilómetros por hora pelo espaço…






uso o bom ou o feliz?


9 comentários:

  1. Para mim, me dá igual. como dizem os nuestros hermanos. Eu deixava a escolha à vontade do freguês, salvo seja!
    Vá...Bom Ano! Ou preferes que te deseje Feliz Ano? :)
    Beijo em ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a mim tanto se me dá... festas, é o que te desejo... vá, beijo

      Eliminar
  2. Sê tu, Manelito. O bom e o feliz veem por arrasto:)))
    E preparate para mais um viagem de 365 dias.
    Deixo um beijo moço bonito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a dúvida é sempre a mesma, mas pro ano vou tratar disso com tempo... Bom Feliz Ano! beijos

      Eliminar
  3. E das minhas festas? Aposto que dessas gostas....

    ResponderEliminar
  4. Respostas
    1. Foi removido porque?Dizia aqui que o mau tempo removeu,risos,risos

      Eliminar
    2. foi o mau tempo que o removeu... a ele próprio :D

      Eliminar