sábado, 15 de novembro de 2014

animus

A minha alma tem a forma de um cão de pêlo curto e muito negro. É grande, mas magra, e um destes dias passou por mim à chuva, de olhos postos no chão. O pêlo estava encharcado, e não lhe vi o olhar porque ia amparado na rua, seguindo talvez um caminho no cheiro. A minha alma passou com pressa, mudando à frente de passeio, subindo rápido por um beco. Pensei segui-la, hesitei no semáforo, um carro buzinou e quem estava por perto olhou quebrando a monotonia do tempo. Deixei-a ir.


2 comentários:

  1. Olha a alma é como o diabo...Pode ter várias formas!!!

    ResponderEliminar
  2. E não é que fui eu que agarrei a tua alma?! Pois é...
    Beijo no Ciganito. (sorriso)

    ResponderEliminar