quarta-feira, 13 de novembro de 2013

mensurável

Na queda da noite sobre o dia,
Procuras por mim chamando Maltês
Corro pelo monte saltitando
Julgas que sou um cabrito-montês!

Dispo-te então no avesso da cama,
Deleitada de prazer gemes e arfas,
Sei-te em todas as medidas,
Contigo não quero saber das ninfas.

Torturas-me no gume do ciúme,
Mas eu só busco o calor do teu colo.
Atiras-me tudo à cara,
Hoje nem barro nem tijolo!


Sem comentários:

Enviar um comentário