poupado

 

Para além dos dois turnos de trabalho a que fui poupado devido à inconveniente presença deste passageiro clandestino, também fui poupado à participação pouco voluntária num convívio de fim de semana. Cometi aquele erro de dizer que já tinha planos, sem me ter apercebido que o convite era para bastante mais adiante. É como quando digo: “a essa hora não me dá jeito” quando ninguém ainda mencionou horas… Preciso prestar mais atenção aos convites, não responder por impulso. Mas foi bom, livrei-me em boa altura. Ia ser uma seca, tenho a certeza. Às vezes vou por consideração, ou para não pensarem que sou um excluído social, e acreditem, borrifo-me para o que possam pensar de mim. Só que viver em sociedade implica seguir algumas normas, estabelecer alguns relacionamentos que permitam facilitar o dia-a-dia, e de vez em quando lá vou eu a jantares, festas de aniversário, caminhadas com cães, arrependo-me no minuto seguinte, mesmo que haja uma quantidade agradável de álcool. Sei que é difícil de explicar, mas depois de uma semana de trabalho só penso em ficar em casa na melhor companhia que eu conheço… 





Comentários

  1. Bom Dia, Manel!
    Antes de mais deixa que te responda à pergunta que me fizeste no post anterior e não tive oportunidade de o fazer "en sú sitio".
    Pois eu, raramente, tenho um só marcador a marcar a página de um livro. Isto, acontece-me nestes últimos anos, porque nos meus tempos de leitora a sério - antes da blogo me ter atingido em cheio, como se fora a seta de um estranho Cupido - começava a ler um livro e ia até ao fim. Bem, respondendo: actualmente marco a página de um livro de contos, de mistério e suspense, da escritora Leslie Wolfe, chama-se este conto: "Marcada Para a Morte". Tenho outro numa página qualquer do livro de memórias do tempo de infância da Luísa Castel-Branco. Ouvi a senhora numa entrevista e, solidária com o seu pedido de lhe comprarem o livro. Com a pressa de quem vai tirar o pai da forca, até pedi ao meu filho que me o encomendasse online. Chegou o livro, enquanto o diabo esfregou um olho, mas algo me desinteressou e lá está por terminar, o "Quando Eu Era Pequenina". (Espero que o meu rapaz não te leia nem a Luísa).
    Para te surpreender, ou desiludir, ainda mais, ainda tenho outro marcador num livro da Joanne Harris, que o meu neto me ofereceu num Natal distante. "O Rapaz de Olhos Azuis"...Meu Deus, o meu João tem os olhos azuis, como pude ser tão distraída? Vai já ficar na frente de todos os outros que mencionei...!
    -----------------------------
    Relativamente às desculpas para não comparececer aos eventos indesejados, que tal para a próxima compareceres? Às vezes, nunca se sabe o que pode acontecer-nos de bom, num convívio que julgamos ser um frete. :)
    Abraço, Manel.
    Melhoras!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehehe, muito bom, continuo a achar que deves voltar a reler o Auster... embora dele só tenha lido a trilogia de Nova Iorque e nã fiquei grande fã. Ou então pega noutro se nenhum desses te dá aquela vontade de devorar.
      abraço, já estou bom, melhor é impossível

      Eliminar
  2. Suponho que ficar em casa sozinho seja uma boa maneira de descansar, mas às vezes necessitamos de algo mais. Afinal de contas, nenhum homem é uma ilha, como dizia o poeta John Donne.
    Abraço, saúde e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. durante a semana sou um continente :) bom fim de semana
      abraço, muita saúde

      Eliminar
  3. Votos de que recuperes rápido e mantenhas o paladar...beber cerveja sem gosto deve ser muito muito mau.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehehe, recuperado do vírus já estou, do resto parece ser mais complicado... acho que nã cheguei a perder o paladar, pelo menos a cerveja sempre me soube bem

      Eliminar
  4. A vantagem é que nos próximos meses pode exibir aquele sorriso feliz dos "eu tenho imunidade"...Não foi há muito tempo que me deixei de desculpas para evitar o que não me apetece...e não é que a verdade resulta mais?
    Continuação de melhoras....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e dizes simplesmente: nã me apetece!? vou experimentar, mas acho que as pessoas preferem que eu invente qualquer coisa, até porque, nã me quero gabar, mas sou bastante bom a inventar...
      já estou bom, obrigado, melhor que isto só com cirurgia...

      Eliminar

Enviar um comentário