Xeque

 a quatro dias do natal, onze da passagem de ano, mandou uma mensagem desejando boas festas e "até para o ano". foi uma excelente jogada, tenho de reconhecer, assim esquivou-se de qualquer proposta de última hora que lhe pudesse fazer. no entanto, ainda não posso considerar xeque-mate, já que é ela que perde a garrafa de vinho que embrulhei, antecipando que aparecesse de surpresa antes do natal com as sobras do cabaz da empresa. não me estou a queixar, as sobras do ano passado eram interessantes, bem melhores que o vale de compras do ano anterior. o engraçado nisto tudo, é que andava à procura de um título que começasse por Y e descobri que nunca usei títulos começados pela letra X, porque simplesmente me esqueci de adicionar a letra X na minha "perfeita" folha de excel. 

sinto-me mais idiota do que o normal. 


já agora, aproveito para dizer que a maioria dos termos usados no xadrez são de origem persa e que shâh-mât significa que o rei está morto.

Comentários

  1. Crédulo, digo eu.

    Boas festas, afilhado mailindo e.... até sempre, que apareças :-)

    ResponderEliminar
  2. Nunca compreendi as regras. Agora, está na moda por causa de uma série que não vi mas acho que para a nossa geração, o xadrez, tinha caído em desuso tal como o cheque que escrito com ch também tem o seu interesse.

    Bom ano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sei os movimentos de cada peça, o que é curioso pois já nã jogo há séculos... tb acho que ainda sei preencher cheques, tive uma disciplina que nos ensinava a fazer isso e a preencher facturas, guias de transporte, muito útil :(
      vi um filme estranho que me lembrou a tua pessoa "sorry to bother you"... mas nã conheço a série do xadrez
      bom ano

      Eliminar
  3. Votos de um Santo e Feliz Natal, "Mau-Tempo".

    Que corra tudo pelo melhor.

    "Abreijos".

    Sandra Martins

    ResponderEliminar

Enviar um comentário