głupi

Num dia normal, em qualquer altura do ano, esteja frio ou calor, faça sol ou chuva, simplesmente detesto ser eu. Mas hoje para ser diferente e talvez pela época especial, odiei ser eu. Imaginem o cenário: céu cor de chumbo, pé de água prestes a cair, paragem do autocarro com cinco ou seis pessoas à espera, autocarro a chegar na altura certa porque este idiota não gosta de andar com guarda-chuva. O problema, além de eu ter nascido com um problema qualquer provavelmente mental, é que não encontrava o estúpido do passe. Lembrava-me claramente de ter pegado nele minutos antes de sair de casa, mas agora que estava quase com um pé no autocarro para entrar, não o encontrava nos bolsos do casaco, nem no bolso exterior da mochila, onde eu teria jurado por tudo quanto é sagrado que o tinha metido. Claro que não entrei no autocarro, fiquei apeado na paragem sem ter a certeza do dinheiro que tinha comigo para pagar o bilhete. Assim que fechou portas e se pós em movimento, no meu cérebro de galinha houve um impulso nervoso que deixou o terminal pré-sináptico, atravessou a fenda para atingir o terminal pós-sináptico e fazer com que me lembrasse que tinha dois bolsos ainda por explorar. Quem é que se esquece dos bolsos das calças? Um imbecil como eu! É claro que o passe estava no bolso direito das calças, onde minutos antes a minha estúpida mão o havia enfiado, contrariando o hábito de o guardar no bolso exterior da mochila, só para demonstrar o grau de estupidez que consigo atingir. Nesse momento, enquanto tinha essa reflexão entre mim e a minha não-adorável mão e me amaldiçoava com o pior que há em termos de auto-pragas e maldições, a chuva começou a cair sem misericórdia e sem abrigo possível. Quando outro autocarro apareceu, estava ensopado até às cuecas e a odiar muito ser eu. Ainda estou e já passa das seis. 



Comentários

  1. Sim, garantidamente, precisas de uma bebida.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. estive tocado durante uma parte do dia, mas nã foi o suficiente... preciso de mais contacto!

      Eliminar
  2. Acho que deves começar a falar para o bloco de notas do telemóvel, tipo: Ok Google pass no bolso das calças, a cabeça em cima do pescoço; comprar gabardina com carapuço e até aos pés :-)
    Olha que resulta, digo-te eu.
    Já te enxugaste?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. como assim falar com o google? ele depois falava de volta quando eu precisasse? diz-me que isso existe :)
      já tou seco e a seco... uma desgraça

      Eliminar
  3. Acontece. Já vi quem andasse à procura dos óculos com eles na cara.
    Aproveito para lhe agradecer a passagem pelo Sexta e desejo-lhe um Natal tão feliz quanto possível, especialmente com Amor , Saúde. e Paz.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já me aconteceu andar à procura dos óculos e fui até ao espelho para me certificar que não os tinha na cara... nã sei como, mas estavam debaixo da cama :(
      Feliz Natal caríssima, muita saúde, paz e amor :)
      abraços

      Eliminar
  4. Oh, Manel...mas não és tu que mandas vir as tempestades? Entravas no bus e depois com calma logo procuravas o raio do passe. tsss... tsss...só tu.
    Compra um impermeável com capuz, rapaz! Fosse eu tua mãe e dava-te dois açoites bem dados.

    Boa Consoada, miguinho! 😘
    Adorei ver-te lá no cantinho e mais ainda dos beijos e abraços- ehehehe

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã queria passar a vergonha de nã ter dinheiro para a viagem... é terrível ter vergonha :)
      Feliz Natal Janita, beijos e abraços
      tava um pouquito tocado quando andei a passear pela vizinha, espero nã ter ofendido :D

      Eliminar
  5. não é a primeira vez que me apetece bater-te, nem a segundo, e acho que nem a terceira
    como raio quer alguém que não gosta de si mesmo, que outra pessoa goste?

    ResponderEliminar
  6. manel, eu estou com a ana. acho que sou mais nova que tu, mas também fiquei com vontade de te bater. coisas parvas estão sempre acontecer. uma vez, numa viagem de estudo, percebi que tinha deixado a bateria da minha câmara em casa. inteligente, certo? não sejas tão duro contigo. :)

    desejo-te um feliz natal, manel. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehehehe, uma vez fui de férias com a câmara, bateria e carregador, mas sem o cartão de memória :)
      Feliz Natal menina, beijos e abraços

      Eliminar
  7. Então, então... O deus das tempestades já não controla a chuva? :)
    Boas Festas Manel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. só controla quando sabe onde deixou o passe... tudo estava a ir bem, até deixar de ir :)
      boas Festas Luísa, beijos

      Eliminar
  8. Eu era capaz do mesmo ou de muito pior, as minhas distracções são de antologia...mas não me odeio por isso, embora às vezes me incomode pois, tal como lhe aconteceu, podem não nos ser nada benéficas. Enfim, coisas de génios:))))
    Esperança em 2021 e um abraço amigo
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehehe, de génio só tenho a lâmpada
      bom ano, muita saúde e abraços

      Eliminar

Enviar um comentário