rajados

Hoje tomei banho e desfiz a barba de quarentena. Na próxima semana é possível que algumas barbearias comecem a abrir, mas já estou com dúvidas sobre se corto ou não o cabelo. E que dei com algumas cabeças bem bonitas a virarem-se para mim na última vez que saí e não estavam com ar assustadas. Primeiro pensei que levasse a camisola do avesso, alguma etiqueta de fora, mas depois a menina da caixa ficou a sorrir e a pestanejar muito e acho mesmo, tenho quase a certeza, que foi do meu turbilhão de caracóis acabados de sair da cama. Não foi uma conclusão imediata, depois de pensar que tinha a camisola do avesso, pensei que podia ser das feromonas que tinham estado muito enclausuradas nestes ultimos dias e que com a primavera se estivessem a soltar aos quatro ventos, depois ocorreu-me que podia ser da máscara e algumas tivessem um fetiche qualquer e só quando estava em frente ao espelho de lâmina em riste para atacar a pilosidade facial, é que deduzi, elementar meu caro Watson, que a causa de toda aquela comoção estava precisamente a crescer de forma desorganizada mas interessante, no topo da minha cabeça. E é isto, depois vesti as calças de domingo que já não usava faz algum tempo, porque é dia da mãe e quis estar ainda mais lindo e bonito para a minha, mesmo que à distância, e encontrei três feijões rajados no bolso. Pode um gajo ambicionar mais?




Comentários

  1. Respostas
    1. vaidoze, vaitreze... nã vai nada... que estou a ficar velho :)

      Eliminar
  2. Claro que pode! Umas ovelhas e umas boas couves!! :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tenho couves, piquenas é certo, mas a seu tempo serão grandes... só falta as ovelhas :)

      Eliminar
    2. e o cão ..
      quando chegar o Natal já tens couves para o bacalhau :)

      Eliminar
  3. Tudo irá voltar ao normal. Tudo irá ficar bem

    Feliz dia da mãe

    ResponderEliminar
  4. E que tal o fim da pandemia e voltar à vida normal, seja lá esse normal o que cada um quiser? Era uma boa, não?
    Abraço e boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. peço sempre pouco de cada vez... três feijões no bolso e um bando de caracóis na cabeça hoje e amanhã o emprego de volta e o ordenado no fim do mês :)
      boa semana, Elvira, abraço

      Eliminar
  5. Caramba, que tive de ir ao Dr. Google ver o que era feijão rajado . É no final de contas, não mais do que feijão pardo, chamava-lhe a minha mãe, que eu cá não entendo muito de feijões. Ainda para mais nos bolsos das calças de domingo :)

    ResponderEliminar
  6. Para as mães, os filhos são sempre lindos, com calças de domingo ou de semana. :)

    ResponderEliminar
  7. Afinal ainda te restaram alguns dos mágicos!
    Que sorte!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. assim parece :) pois que outro tipo que nã os mágicos iriam parar aos bolsos das calças de domingo? é agora que isto vai mudar...

      Eliminar
  8. Um coque de samurai aos caracóis, vai ser lindo vai, as miúdas todas a pestanejar, vão fazer uma corrente de ar danada. Não deixes que te despenteiem.

    Boa noite, afilhada mailindo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas Madrinha, é exactamente despenteado que quero ficar :)
      mas se voltas a chamar-me afilhada, vou já a correr cortar

      Eliminar
  9. Living the dream!! Ê nã cortava o cabelo digo-te já...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã tomei em consideração nesta análise que também podia estar a receber mais atenção pelo facto de ter quase toda a cara tapada e isso, de alguma forma, realçar os meus bonitos olhos castanhos esverdeados...

      Eliminar
  10. Caracóis no cabelo confirmam que és mesmo cigano.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 20% cigano, 18% ruivo, 4% indiano, 29% pirata, 1% judeu, 8% polvo, 20% mautempo... basicamente, uma amálgama :)

      Eliminar
  11. Uma barba de três dias é obrigatória, Manel.
    Digo-te.
    Vai por mim.
    Agora - que a máscara é obrigatória - não fazem assim tanto sentido, estas minhas palavras.
    Mas é um conselho para o depois. Seja lá quando isso for.
    Acredita.
    De nada.
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois, com as máscaras já começo a suspeitar que seja de estar com a cara tapada que elas olham interessadas... mas dá-me tempo para pensar na tua sugestão, é que para isso tenho de comprar uma máquina... e neste momento comprar é uma palavra que causa alguma alergia :) obrigado

      Eliminar
    2. Eheheh. É capaz de ser de suspeitar mesmo. Ou não. Tudo depende...
      Agora, tenho para mim que, no contexto actual, o conselho avisado de que não devemos acreditar no encanto que alguém nos provoca numa noite de copos se deve estender ao resto do dia. :)
      Então e como "desfazes" tu a barba? À tesourada?

      Eliminar
    3. à katana... mas está muito bem afiada :)

      Eliminar

Enviar um comentário