kobieta

Estas duas últimas semanas foram surreais. No sonho ela convidava-me a subir ao quarto e eu ia. Era estranho ela agora viver num hotel, mas era normal para quem produzia filmes, dizia-me com vaidade. Quem diria, ela que nem era grande fã de cinema, assim do nada, senhora produtora com uma carreira invejável. Mas a sua aparência era idêntica. O mesmo penteado, os brincos que lhe ofereci, as roupas de dois mil e pouco, como se vivesse conservada em formol desde o divórcio. Porquê que subi? Perguntei-me ainda a dormir. Cinco dias depois mandou-me uma mensagem que ficou a zumbir à volta da minha cabeça durante duas noites, como uma melga sugadora de sangue. Pode ter sido um engano do confinamento. Desculpei-a. Não vais responder, pois não? Disse Mrs Mahler com modos de progenitora, preparada para me arrancar o telefone das mãos.


egon schiele

Comentários

  1. Sonho, imaginário criativo, ou realidade?
    .
    Um domingo feliz
    Cuide-se

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. há um pouco de tudo, como na feira :)
      boa semana, abraço

      Eliminar
  2. Já experimentaste a ligar aquele aparelho elétrico com inseticida? Nestes dias de calor, com janelas abertas, é tiro e queda com as melgas.
    :)

    ResponderEliminar
  3. Sei que não gostas que se intrometam no teus sonhos sentimentais,
    mas tenho para mim que Mrs Mahler é assim um pouco como eu, gosta de te proteger de certas melgas sugadoras que, de quando em vez, te atazanam as noites... :)

    Beijos e tem uma semana tranquila Manel. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. qualquer dia ainda me tomam por uma vedeta de hollywood, rodeado de belíssimas guarda-costas :)
      boa semana Janita, beijocas

      Eliminar
  4. Esta dualidade de conflitos interiores são do catano. Pelo menos tens a Mrs Mahler para te colocar um travão[risos]
    Bom dia, quente e tranquilo :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. cada pessoa no mundo havia de ter uma Mrs Mahler... acho que nem sempre lhe dou o devido valor :)
      boa semana, beijo

      Eliminar
  5. Iiihhh... cenas complexas essas..... conflitos entre o ID e o Super-eu...
    Não se a Mrs Mahler é um super-ego interno ou externo. Seja como for, tem o seu papel... Mas o ID e o Ego, também têm voz.
    Olha... Boa sorte e saudinha é o que te desejo!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ihiiii nã entendi nada... quem é o super-eu? Mrs Mahler é uma jovem amiga... com interno e externo, mas só lhe conheço o externo... que é mulher comprometida! qual ego? nã tenho disso... já tive, mas deixei no prego... mais um oráculo, começo a ficar preocupado!

      Eliminar
  6. E é Polaca a moça? As polacas que conheci eram todas boa gente! - mas confesso que a amostra é reduzida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mrs Mahler? ou a outra? são boas... no geral... as polacas... nã que eu tenha uma grande amostragem... lá está... até podiam ser muitas, mas acabo a sonhar com fantasmas

      Eliminar
    2. Não sei a que "Kobieta" te referias....
      :)

      Eliminar
    3. a outra... a mulher... é da terra onde nem bons ventos, nem bons casamentos :)

      Eliminar
  7. Melhor deixar a melga ir embora sem sangue derramado...

    Beijocas repenicadas, Manel das Tempestades

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tarde de mais... já fiquei sem um braço... por sorte ainda tenho mais sete!
      beijos, tutu

      Eliminar
  8. O Inconsciente tem razões que a própria Razão desconhece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. será o inconsciente mais consciente que o próprio consciente? é caso para perguntar...

      Eliminar
  9. Quando há melga, há problema...
    Erros todos cometemos, agora a arte está em sair deles. Boa sorte por ai =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. resolvi o problema da melga sacrificando um braço... obrigado, vamos ver

      Eliminar
  10. As melgas a mim também me tiram o sono e praticamente me comem viva. Caramba!

    ResponderEliminar
  11. Hum...

    Bem me queria parecer que no outro post devia ter estado caladinha.

    Apesar do título ser "Cílios", precisei de mais umas peças do puzzle.

    Nã sou poeta, sou é muito directa.

    Agora já percebi que o "Mau-Tempo" sofre de uma doença antiguinha mas, que não mata.

    Nem sequer com melgas!

    Um abraço do Algarve,

    Sandra Martins

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã há censura :) sou pela liberdade de escrever aquilo que me apetece e quem lê, pode entender o que quiser... mas fica uma dica, às vezes os títulos só servem para baralhar ainda mais :) abraço

      Eliminar

Enviar um comentário