gówno



"Um post por dia até ao fim do corona"


A imunidade de grupo foi a estratégia escolhida pelo governo britânico para lidar com a propagação do covid-19. “Vai dar merda!” escreveu Matheus. Mas o que é isso de imunidade de grupo? Perguntei-lhe. A imunidade de grupo é conseguida quando se vacina um elevado número de pessoas contra uma determinada doença, protegendo aqueles que vivem no meio da população vacinada e que por alguma razão não podem ser vacinados, como grávidas, crianças muito pequenas que ainda não têm idade para lhes serem administradas certas vacinas, ou doentes com sistema imunitário enfraquecido. O problema que aqui se coloca, e que preocupa Matheus, é que não há vacina para o covid-19, logo a imunidade de grupo só se consegue quando um grande número de pessoas, cerca de 60% da população segundo os estudos deles, for infectada. A estratégia, contrária ao que os restantes países da Europa estão a fazer neste momento, é deixar o vírus circular. Outra coisa que preocupa Matheus, que vive em Londres e continua a ir trabalhar todos os dias, é que nem sabemos dizer se as pessoas infectadas ganham imunidade após se recuperarem, por isso o risco de se optar por esta estratégia é demasiado grande. É claro, se correr bem, ficaremos todos felizes, diz Matheus, mas se correr mal…

Comentários

  1. Se correr mal, teremos que ir andando para a cova pelos nossos próprios pés e , ali, aguardar o desfecho.
    A coisa tá preta, e o que me preocupa é que parece que se está a levar isto, assim no, é mau mas não muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que isto já está a correr mal... é uma lição que a humanidade tem dificuldade em entender.

      Eliminar
  2. tomar essa decisão deve ser pesado. acho eu... já viste o que é viver com semelhante peso, ou remorso?...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. oh ana tu és mesmo boa pessoa :) infelizmente há uma espécie de indivíduos que nasceram sem remorsos ou consciência e para eles isto é como estar a falar de galinhas... espero mesmo estar enganado e que esta estratégia seja um sucesso!

      Eliminar
  3. Decisão difícil de tomar mas, penso que inevitável. Isolamento, não vá o diabo tecê-las....
    O pior é que quem cá fica vai demorar amargos anos a recuperar...

    ResponderEliminar
  4. Vou ser politicamente incorrecta.
    O Boris devia ser infectado!
    Raio de idiota!

    Fica bem, Polvinho!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o tempo se encarregará dele... e se nã pagar agora, será noutra altura.
      beijocas Tutu, cuida-te

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Matheus é um grande amigo que está a viver e trabalhar em Inglaterra. Estou preocupado com ele.

      Eliminar
    2. Faço votos de que todos fiquem bem.

      Eliminar
  6. O que se pode esperar de gente que não acredita nas alterações climáticas, tende a pensar que a terra é plana e a advogar o criacionismo? Isto é consonante...e há mais desses do tipo Boris, um sentado no trono do Brasil e outro nos EUA...mas pergunto eu, a Inglaterra não tem uma rainha e tal, esses monarcas para que servem?
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se a terra fosse plana podíamos atirar o vírus borda fora... nã sei como nenhum desses idiotas ainda nã sugeriu isso... ou se calhar sugeriram, mas nã os deixaram dizer em voz alta! Esperemos que depois disto as pessoas abram os olhos e entendam que é necessário sistemas de saúde pagos pelos impostos e que nã se pode escolher qualquer idiota que aparece e coloca-lo à frente de uma nação...

      Eliminar
  7. Eu bem digo que vamos todos morrer de estupidez. Desde que não atravessem o canal e não disseminem o vírus para o resto da Europa (mais ainda), por mim... Não, isto não é verdade. Há demasiados inocentes sob o jugo de um idiota.

    (Vês que já consigo comentar? :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece que afinal vão mudar de estratégia, pois os números estimados de mortes são assustadores... e na verdade, nem o estúpido do Boris quer isso!

      (e eu a pensar que já nã gostavam de mim e por isso nã comentavam...)

      Eliminar
  8. Olha. Já consigo comentar. Acho. Só quando submeter estas linhas e aparecerem na tua caixa é que poderei confirmar. :)
    Ya, durante algum tempo, não conseguia comentar por aqui. Cheguei a avisar-te, na resposta a um comentário, que deixaste lá no casebre. Mas não me parece que és daqueles que vai ler as respostas aos comentários que deixas em blogues alheios. Até porque te fiz uma pergunta numa delas e continua sem resposta. :p

    Agora, até podia dizer umas palavrinhas sobre o Corona e, quiçá, meter o Boris ao barulho. Mas este comentário já vai longo e nem sei se irá, efectivamente, aparecer.
    Sendo assim, fica para a próxima. :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. às vezes vou...
      outras vezes perco o fio à meada... prontos, mas já estou a ver que a culpa é daqui do coiso e nã minha, muito menos vossa, que ainda, apesar de tudo, gostam de comentar :) vou procurar a pergunta e tentar deixar resposta... prometo, ainda hoje, daqui a nada...

      Eliminar
  9. Manelinho, afilhado mailindo, vê o SPAM, já me aconteceu o mesmo e depois de me chamarem a dar contas, fui dar com uma mina de comentários por lá.

    Por nada, às ordens :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã tá nada, é isto que anda a carvão, às vezes nem a mim me deixa comentar... mas obrigado :)

      Eliminar
  10. coloquei um comentário , mas parece que se volatilizou, nem dei conta onde foi parar. caso o senhor deste lugar o encontre, não é para devolver. creio que desapareceu por obra de alguma ventania provocada pela esfregona que o Boris ostenta naquilo a que chamam cabeça.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehehe, muito bom, é mesmo isso, uma esfregona amarela! nã sei o que se passa com este coiso, várias queixas, vou ver o que se passa...

      Eliminar

Enviar um comentário