vomeronasal

O cheiro dela tornou-se mais humano e menos desejável em poucos dias. É como se antes os receptores estivessem entorpecidos pela paixão, e o seu odor inebriante, detectável a vários metros de distância por outros receptores que não os normais,  deixavam-me zonzo e incapaz. Agora é outra como qualquer que se sente ao meu lado na viagem para casa, ou que choque distraída a olhar para o telemóvel. Portanto, dito isto, já não te reconheço de olhos fechados.



Comentários

  1. O hábito é uma coisa tramada... :)
    Viva, cigano!

    ResponderEliminar
  2. Olá, Manel...sentiste falta dos odores da blogolândia?
    Eu senti muito, a falta do teu cheiro...:)

    Beijos, Cigano nómada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sinto sempre falta disto :) é um vício bom
      beijo, Janita

      Eliminar
  3. É mesmo, o hábito/rotina é tramado. Isso, ou o ser humano é mesmo um animal insatisfeito/imperfeito que, na verdade, não sabe o que quer.

    Gosto em cheirar-te afilhado, beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. animal mais irracional que se diz racional :)
      beijos Madrinha Mai Linda

      Eliminar
  4. Se o cheiro já se normalizou e rotinou, talvez seja altura de procurar novas formas de reconhecimento, para que te devolva a "zonzice"! Abraço!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. está difícil :) talvez precise de ficar sem sentidos para voltar a sentir, tipo uma gripe
      beijo

      Eliminar
  5. Manel, não devias abandonar o teu ninho por tanto tempo.

    Não faltam por aí CUCOS mal-intencionados, que se aproveitam para pôr os seus ovos em ninhos alheios.
    O pior é que estes não deixam inocentes passarinhos, não!

    Beijos, Cigano. Anda lá...:)

    ResponderEliminar
  6. O cheiro do outro é um elo fortíssimo. Pode usar o mesmo perfume, o mesmo gel de banho que muitos, mas será sempre único. Até que deixe de ser o cheiro da pessoa a quem queremos...

    Beijocas, Manel das Tempestades :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é terrível, fica agarrado às coisas, fica agarrado em nós, tipo nódoa que nã sai...
      mas já passou :)
      beijos Tutu!

      Eliminar

Enviar um comentário