oryzae

A mulher que usava um lenço na cabeça, segurava a minha mão trémula pelo pulso, a curta distância de uma taça madrepérola. O sangue escorria aquoso pelos dedos e coagulava em círculos imperfeitos no fundo brilhante. Fechei os olhos, mas o sangue continuava a verter-se e a mulher juntava pós coloridos e líquidos em gotas. A angústia comprimia-me o peito e as palavras morriam enterradas sob a língua. Uma rapariga de tranças loiras sentava-se ao meu lado e soprava na minha cara e a mulher dizia que tudo ia correr bem, enquanto repicava uma colónia de fungos, brancos como algodão. Acorda, disse o coelho. 


Comentários

  1. Uma rapariga de tranças loiras chamada Alice? :)
    Um bom ano :)

    ResponderEliminar
  2. Vamos lá ver se com estes fungos te faço acordar para a realidade, Cigano!

    Vai clicando nas setas laterais e vê AQUI. :)

    Bom fim-de-semana, sem sangue nem pesadelos, Manel. ;)

    (O país das maravilhas existirá? Sim! No nosso sonho...utópico; mas existe!
    É esse teu lado sonhador que te faz diferente dos demais, mas ...vê o que te trago, para te distraíres)
    :)


    Beijos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã consigo abrir isso...
      agora nã vou dormir com curiosidade :)

      Eliminar
  3. Então copia o link e vê no monitor de pesquisa do Google:

    https://www.facebook.com/OryzaeFourSeasons/videos/vb.152694408462096/433216040409930/?type=2&theater

    :)

    ResponderEliminar
  4. Pois...não és tu o das Tempestades?
    :P

    ResponderEliminar

Enviar um comentário