esclerosado

Perdi a password, o papel e a paciência. Primeiro foi o papel, que era suposto entregar na quinta-feira. Despejei todas as gavetas, sacudi todos os bolsos, abri cadernos e livros, deixei a casa como se um furacão a tivesse levantado no ar e a girasse várias vezes. Até a gaveta das meias e cuecas vandalizei e nada do papel. Encontrei uma nota de cinco euros num bolso de umas calças, e um relógio digital que não é meu,e que emite um sinal sonoro de hora a hora e não sei como o desligar. Depois na sexta-feira dei conta que não sabia a password do email. Não é grave, pensei, posso pedir alteração pelo outro email, só que o outro email parece que deixou de existir. E agora é grave. Passei metade do dia a tentar descobrir que combinação manhosa terei feito, e a outra metade a arrumar a casa e a colocar em ordem os papeis. A paciência voltei a encontrá-la, amarfanhada junto às batatas, o papel também, na última pasta da última gaveta, já passava da uma da manhã. A password não tenho grandes esperanças, por isso o senhor da caveira é capaz de deixar de publicar por aqui um dia destes. Por segurança, já associei outro colaborador: o senhor cigano. Não estranhem, sou eu na mesma, com os mesmos problemas de sempre. Agora talvez com mais problemas.




Alguém me sabe dizer se aquele transplante da cabeça correu bem?

Comentários

  1. :))))

    respira fundo. tudo passa. (até a vida)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é esse o problema, ando a respirar superficialmente :)

      Eliminar
  2. Andaste com a Cuca no reino das maravilhas e pimba, foi-se a cabeça!

    Beijocas, Stormy boy ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deve ter feito algo para merecer...

      Eliminar
    2. já me tinha esquecido desse episódio... pode ter sido a rainha de copas!

      Eliminar
  3. deves ter um gnomo à solta em casa

    ResponderEliminar
  4. Se já encontraste a paciência e o papel, óptimo!.. Vê com paciência, se a password não terá ficado aí anotada num cantinho do papel que resguarda o cesto das batatas.
    Se ficar aqui o cigano, oh... maravilha das maravilhas...:)
    Beijos, cigano!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também já pensei nisso e andei a ler montes de papeis... e até encontrei coisas engraçadas, e depois fiquei distraído a ler... é o caos...

      Eliminar
  5. Já não vai lá com um bom café?! Há então que tomar precauções e começar a usar post-it, espalhados pela casa com nomes e números...
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. isto é terrível... às vezes parece que estou na cabeça de outra pessoa

      Eliminar
  6. Por mim, venha e fique o Ciganito Maltez. Que apareça a pass para evitar problemas e tudo ficará bem se acabar bem. :-)

    ResponderEliminar
  7. manda-me um mail pelo cigano para que te possa fazer chegar a cura para isso. Por nada, sempre ás ordens :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda consigo ir ao outro email porque está memorizado no pc, mas caso aconteça alguma coisa, adeus email... já vi o que mandaste, eles dizem para esperar até 48 horas... a ver vamos. Obrigado.

      Eliminar
    2. Já tinhas uma "nubem" carregadinha com o que é importante, não? Digo eu cus nerbus e que gosta mais de tapetes voadores :-)

      Eliminar
    3. o problema é que tenho o drive daqui carregadinho de cenas que nã queria perder... a minha pass agora é naboaoquadrado :) e já apontei num bloco...

      Eliminar
    4. Um disco externo é a solução, e já não estão muito caros :-)

      Eliminar
    5. naboaoquadrado é uma boa pass... acho que vou ficar com ela

      Eliminar
    6. tenho um disco externo... mas chama-se preguiça
      naboaoquadrado já paga direitos... acabei de registar

      Eliminar
    7. Então e dizes ao mundo a pass do teu e-mail?

      Eliminar
    8. ehehehehehehe, era a brincar, madrinha!

      Eliminar
    9. Mas, tu achas mesmo, que eu não sabia que era a brincar? Atão! Passaste-te afilhado? ahahahahahah

      Eliminar
  8. Que desassossego, Manel, caramba!! :)

    ResponderEliminar
  9. não há nada como um bom susto para nos pormos em sentido. as vezes que eu já sofri casos semelhantes, davam para um romance, pois um verdadeiro "esclerosado" mastiga no erro, mas não se emenda. juízo. eu já ganhei algum, mas pouco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. quer isto dizer que ainda posso ganhar juízo? isso é mesmo possível? :)

      Eliminar
  10. foi para prevenir algo assim que inventei a redonda2...embora neste momento não me lembre exactamente de qual é a palavra passe para ela...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ehehehehehehe, mau-tempo2 tinha sido uma excelente ideia! só que de mau-tempo anda tudo farto... ao quadrado era recalcar o pessoal...
      optei por manter a pass original que é a que nunca esqueço... e desta vez apontei...

      Eliminar
  11. Pelos vistos, tenho aqui um concorrente à altura, no que ao despiste genético diz respeito. ;)






    Quando tinha a minha avó e perdia alguma coisa (tipo dia sim, outro também), ela atava o rabo ao diabo (pegava num lenço da mão de algodão florido, dos muitos que ela tinha, e fazia um nó numa ponta) enquanto dizia uma lengalenga qualquer (infelizmente, já me esqueci do que ela dizia). Só desataria o dito rabo quando voltasse a encontrar o que tinha perdido. Resultava tão bem. Faz-me tanta falta, a minha avó.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã contei que amarrei um atilho à perna da mesa, com receio de acharem que estou ainda mais demente :D mas nã disse a lengalenga que a minha mãe costuma dizer... vou perguntar-lhe mais logo. Os avós fazem muita falta.

      Eliminar
    2. Ei! A minha avó não era demente. Acredito que a tua mãe também não o é. Por isso mesmo, podias dizer na boa. ;)
      Pergunta! Pergunta! E depois conta. A ver se, ao ler, me apercebo (ou não) que é a mesma da minha avó.

      Eliminar
    3. nã quis dizer que a tua avó era demente... que mania... ando para perguntar, só que me tenho esquecido :P

      Eliminar

Enviar um comentário