jade

Os pés dela estavam nus e frios quando se deitou, vinda sabe-se lá de que fundo tenebroso, caminhando no escuro como um animal. Todas as noites ela voltava, mesmo em noites de céus fendidos a meio por relâmpagos, descalça e perfumada de ervas doces, chás exóticos, rapé de tabaco e cinzas de tsunu. Era ela, ali sentada a poucos metros e algumas mesas, com mil anos de distância entre nós. No início ainda contava os impérios que caiam, os reinados que acabavam, as pestes e as pragas que atravessavam o mundo, sempre com a sensação que tinhas mão nisto. Levanto-me com a terrível esperança que não me reconheças. Havia uma cabana isolada numa floresta de faias algures na província de Niigata.  A última vez a vi, segurava uma taça de vidrado verde de aspecto tosco nas duas mãos, junto a uma janela quase completamente obstruída pela neve. Os seus olhos cintilavam mesmo na ausência de luz e quando sorria, parecia que uma centena de pássaros levantavam voo.
Gosto mais de ti sem cornos, disse a deusa de olhos brilhantes quando me sentei à sua frente.



Comentários

  1. Gosto mais de ti a escrever por aqui, digo eu quando acabo de ler estes teus textos.

    [Continuo a ser a Mam'Zelle.]

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isto sai a ferros, mas é bom quando dizes que gostas :)

      Eliminar
  2. Também acho que os cornos não ficam bem a ninguém e mesmo gostando de ti de todas as maneiras e feitios, gostaria mais de te saber sem eles...por isso, Manel, foge a sete pés dessas deusas ou mulheres endeusadas, de pé descalço e cheiro a ervas, folhas de louro, a rapé ou o caraças...

    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ... ou o caraças :)
      também gosto de ti, principalmente quando dizes "ou o caraças..."

      Eliminar
  3. Se fosse a ela temia o diabo em pele de cordeiro.
    oh, espera! os cordeiros também têm cornos ou hão-de ter...hum...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tudo que tenha segundas peles deve ser temido :) com ou sem cornos...

      Eliminar
  4. Gosto da sinceridade dessa deusa!
    Um abraço e um bom 2018.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sinceramente, gosto mais das mentiras :)
      um abraço e um bom ano CC

      Eliminar
  5. bom ano, Manel, que 2018 continue a trazer bons parágrafos, adornados, ou não.
    beijo,
    Mia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. espero que sim, que isto anda muito tíbio...
      Bom ano Mia, beijos

      Eliminar
  6. devias ter roubado as palavras a Neruda e ter-lhe respondido: Gosto de ti calada porque estás como ausente

    feliz 2018, polvo manel!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. vê se bem que Neruda nunca teve de enfrentar deusas com cabeça de leoa...
      Bom ano Flor, beijos

      Eliminar
  7. Ahhhh, agora, ao entrar, pensei que me tivesse enganado na casa.

    Oh, Manel, parabéns pelo bom gosto desta soberba obra de remodelação.
    Parece uma casa do Alentejo, mas em bom...Sim senhor, viva o luxo.

    Paredes branquinhas, dão outra luminosidade ao sítio. Agora até te vais sentir com mais vontade de cá vir...:)

    Beijos, Manel.

    PS- Mas olha que na casa antiga era mais fácil sair do que nesta, não consigo dar-te o 'recado' e sair para o ar livre...e agora?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nã é por falta de vontade... tenho sempre dessa em quantidade que nem sei onde a deixe quando vou de férias... raio da bicha.
      como assim nã consegues sair? homessa! nã tá dizendo acolá saída? tu nã me digas que agora vou aprisionar aqui as moças!!!

      :)

      Eliminar
  8. Respostas
    1. gostas? é tudo novo... excepto eu :)

      Eliminar
    2. gosto muito... agora só falta em vez dessa caveira, seres o nemo :)
      (estou a brincar, na parte do nemo)

      Eliminar
    3. o peixe? isso é muito arriscado... tu viste um polvo num pescoço... nem quero pensar o que irias ver num peixe...

      Eliminar
  9. Feliz Ano Novo Sr. Mau-Tempo. Tudo de bom :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tudo de bom? mas não pode ser alguma coisa má? uma coisinha pelo menos...
      :)
      Bom Ano Maria

      Eliminar
  10. Bom Ano, MMT, nestas paredes mais claras, nesta água límpida mas sempre agitada e tu sempre nas tuas palavras :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bom ano Olvido, que a claridade e a chuva nã nos falte :) beijos

      Eliminar
  11. Já te recolheste novamente na tua concha, Manel?
    Essa deusa é uma maldição, uma praga, gosta de brincar contigo como
    o gato brinca com o rato, não te deixes abocanhar, moço! :)
    Salta cá para fora e mostra-lhe que és imune às suas habilidades...e jogos de sedução...ou não és? Se estás a tempo recua, senão, olha...deixa-te ir...:)

    Já te desejei Bom Ano?
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. nã há deusa nenhuma... só trabalho e falta de palavras.
      nunca os desejos são demais, bom ano, Janita

      Eliminar

Enviar um comentário