vitrine

O homem deixara de ser homem de carne e osso. Não no verdadeiro sentido da palavra. Ele continuava a ter corpo, continuava a sentir dores ao acordar, o seu estômago roncava meia hora antes da pausa do almoço, a barba e as unhas cresciam com o mesmo empenho, mas a sua alma já não era una a esse corpo. Era assim uma identidade, como um vírus, que carrega o seu código genético, mas não é gente. É um erro bastante comum associar a vida ao código genético. Lá porque tem ácidos nucleicos, não quer dizer que seja um ser vivo. Os vírus são parasitas obrigatórios, para se multiplicarem necessitam de usar os mecanismos de reprodução das células que parasitaram. Eles entram nas células do hospedeiro, transferem o seu material genético e a célula do pobre infectado faz todo o trabalho de produzir novas partículas víricas. Por isso não são considerados organismos, apesar de possuírem ADN ou RNA. Mas voltemos ao homem que se desprendeu da sua alma, ou talvez seja o oposto: a alma deixou-o. Ele não existe, é apenas uma memória daquilo que foi, vive dos pensamentos. O homem é uma identidade, mas antes foi homem de carne e osso. A alma era o hospedeiro que tomou um antivírico. Não levou mais de um mês a ficar assim e só ele não se apercebeu das transformações que ocorriam. Gradualmente foi desaparecendo, até não se reconhecer no reflexo de uma vitrine. 


Comentários

  1. Não tenho esse saber científico (és médico?) mas ultimamente sempre que me queixo do mesmo ou de outra coisa qualquer perguntam-me: comeste?
    Comigo não resulta e à conta disso já engordei mais um bocado mas pode ser que com ele resulte. Diz-lhe que entre e coma uma sanduíche.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o meu problema nã é comer. comer ainda é um deleite e aproveito enquanto posso :) ontem comi um bife mal passado com cogumelos em vinho tinto... foi a melhor sensação da semana
      e tu? que mal te come?

      Eliminar
  2. Eu cá acho que ele é do tipo - Tou tão carente e ninguém pergunta o qué queu tenho :-))

    Bom almoço afilhado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. há pessoas que só anseiam por ser o centro do universo :D
      bom dia madrinha

      Eliminar
  3. devias ter uma âncora presa nas pernas para que a alma não te fuja. de noite, prendes na cabeceira da cama.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ancorar a alma aos tornozelos? nã sei se resulta... mas é um bom título :)

      Eliminar
    2. os diálogos hoje nã estão favorecidos... diz no horóscopo

      Eliminar
    3. quando tomo banho no mar, deixo-a à solta. ela gosta de fazer aquilo que cristo fazia de caminhar por cima da água, e, como o meu corpo não sabe fazer isso, deixo-a ir sozinha como 1001 promessas de que volta. quando tomo banho de chuva, também a deixo ir. ela gosta de correr por entre as pingas e eu sou muito larga para essa brincadeira.
      já quando tomo banho de chuveiro, prendo-a ao dedo grande do pé. ela adora fugir e deixar o meu corpo nu, à procura desalmadamente, da sua alma gémea.
      o que diz o horóscopo? sou virgem...

      Eliminar
    4. virgo... diz que precisas de tomar conhecimento daquilo que desejas... as obrigações e tarefas são importantes, mas precisas de arranjar espaço e tempo para jogos e diversão... ou o que for necessário para que o brilho volte aos teus olhos :)

      Eliminar
    5. ... pecados!
      o espião de pecados é um bom título

      Eliminar
  4. Mas...quem te mandou apanhar a vacina anti-gripe, Manel?

    Ai, credo, espero que não sejas aquele que está de câmara fotofráfica em punho...prefiro o da direita:
    tipo James Dean...

    Beijos, Cigano!

    ( se desta vez nã mandas beijos, ficas banido. )

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. beijos, beijos, beijinhos, beijão, bjs, kiss, beso, kissu, küchen, baiser, tzub, suub, pitér, felia, xkyss, potselui, neshiká, beijo, Janita!

      Eliminar
  5. Tu nem penses Janita, o meu afilhado é ainda muito mais melhor de quê - que o James Dean

    Vai por mim
    :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda mais melhor bom do que o James Dean?...
      Epá, NN...olha que eu já não tenho idade para emoções fortes...é morenaço? ahahahaha

      Eliminar
    2. o dean deve tar mais moreno... assim pro tom de terra... digo eu

      Eliminar
    3. Telepatia?
      Pensei exactamente isso quando respondi à madrinha! :))

      Eliminar
    4. todos os alentejanos têm poderes :)

      Eliminar
    5. Até o poder de zarparem eheheheheh

      Eliminar
  6. Também sinto isso às vezes, que aquilo a que chamamos alma e não creio que exista, melhor chamar-lhe consciência, se desliga do meu corpo. Talvez o momento em que isso me foi nítido foi no hospital, o meu corpo estava a morrer mas a minha consciência era vida pura, desejo de viver. Talvez isso tenha obrigado o corpo, como hospedeiro essencial, a reagir.
    ~CC~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também tenho alguma dificuldade em acreditar na alma, mas em certas alturas parece que o corpo se arrasta pelos dias, abandonado, um casulo vazio :) mas pode ser só da falta de chuva

      Eliminar
  7. Enquanto houver há adn há esperança! O que foi sempre volta a ser.

    ResponderEliminar
  8. As almas têm o estranho hábito de saírem do corpo de quando em vez. Se esquecerem o caminho de volta, o corpo definha... Vale-lhes o sentido de pertença. Isso e o frio que se faz sentir na solidão exterior.

    Beijos, Stormy boy :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário