bússola

Paraste no regresso junto a um entroncamento, perdida sem placas ou estrelas que te guiassem, e disse-te para ires pela esquerda e adiante encontramos a estrada principal. Tens uma bússola na cabeça? Perguntaste. Nessa noite conduziste seduzida pela prata que a lua espalhava sobre o mar, deixamos as roupas num monte no areal e entramos despidos nas águas negras. Dei-te a minha camisa para te secares e o meu coração para o guardares na tua bolsa de pano, era de esperar que o devolvesses intacto juntamente com as chaves.


Comentários

  1. Ainda a chave afilhado? E como se não bastasse, deixas assim o teu coração à guarda de quem usa móveis do IKEA, sem os saber montar? Estás muito descuidado, só isso explica essa falta de cuidado, com elementos tão fulcrais para a vida - um coração e a chave que o abre.

    Beijocas em TU

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. se ela o abriu, alguma coisa terá, certo? mesmo que nã tenha as chaves certas para montar móveis :)
      beijos

      Eliminar
    2. Se alguma coisa tivesse, estava aí, e tu sem tempo para escrever :-))

      Mas que fazer?

      Eliminar
    3. todo o tempo de escrita tem sido roubado ao sono... mas tenho conseguido :)

      Eliminar
    4. Lindo menino, a contrariar o corpo. Sim, porque isto não é só dormir sem destino ehehehe

      beijocas afilhado mailindo quinté

      Eliminar
  2. Essa das chaves é tramada... mudaste a fechadura ou ainda não?

    Esse cupido é genial!

    Não me diz respeito... mas se ainda não mudaste a fechadura, não mudes, ou então deixa a janela aberta.

    Bom Natal meu caro Cigano Maltês

    ResponderEliminar
  3. Ela deve ter a bolsa de pano descosida, como os teus bolsos...

    ResponderEliminar
  4. Tu ainda não percebeste que ela não te vai devolver as chaves! As mulheres são assim, querem tudo e nada ao mesmo tempo

    :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. já nã tenho muitas esperanças, mas enquanto ela nã as devolve, tenho esperanças... faz sentido? :)

      Eliminar
  5. Manel, conta o que é feito do teu coração... não apanhará muito frio na bolsa de pano?

    ResponderEliminar
  6. Uma chave que se perde é um mal remediável.
    Mas um coração... (receio o pior)

    ResponderEliminar
  7. Como pode ela devolver algo que ainda lhe pertence? Só se forem as chaves...

    Bom Natal, Manel.

    ResponderEliminar
  8. Oh sr Manel, a criança da imagem tem uma arma em punho?! Que biolência!!!
    Sr Manel, se fosse eu ... devolvia-Le a chave, já o coração ... ia pensar no assunto !!! :))

    Boas Festas sr Manel

    ResponderEliminar
  9. Talvez o coração tenha ficado enterrado na areia...

    ResponderEliminar
  10. Mal de amores Manel? Parece-me que essa chave te deu cabo do coração. Tens de a deitar fora :)

    ResponderEliminar

Enviar um comentário